Atualizações

Indicação: 12. Fine Line, por Queen B.

“Ela nunca imaginou que sentiria tanto medo de realizar um sonho, mas nada é fácil quando um sonho depende do fim de outro.”

12. Fine Line, por Queen B (autora de Mikrokosmos e Style – minhas favoritas), shortfic com 5 capítulos do especial Fine Line (álbum de estúdio do rei Harry Styles), conta a história da personagem principal que mora em um apê com suas melhores amigas, recém graduada e com a oportunidade de realizar seu maior sonho pessoal e profissional: trabalhar com Julie Taymor, maior diretora de todos os tempos – de acordo com a personagem; entretanto, ela precisará abri mão de um par de coisas, inclusive a cidade sul coreana em que morava, a vida que tinha ali – um sonho realizado de morar com as melhores amigas – e um namorado que a amava intensamente. Ela sustenta a ideia de que era a melhor decisão a ser tomada, afinal: “Sua arte, porém, era sua vida, acima de tudo. Seu propósito.” Mesmo estando certa dessa mudança, o término com seu namorado não foi um dos melhores, e como seria? Ela ainda desejava que ele viesse se despedir naquela noite, a última noite dela na cidade e nessa vida, seu coração ainda chorava querendo que o amado aparecesse para conversar e tentarem resolver, sua mente se encontrava cansada e totalmente apática desde que Julie a contatou pela primeira vez; ainda não acreditava que decidira abandonar a vida linda que tinha montado ali, mas já tinha tomado a decisão e era isso. Melancólica e triste, ela se viu diante de um impasse emocional, não gostaria de ir, sentiria saudade dessa vida, mas não poderia não cumprir seu propósito. No chão – literalmente –, uma de suas melhores amigas avisa que o boy havia chegado, sua postura ficou excitada e receosa pelo o que viria, uma esperança de que pelo menos algo não mudaria com sua partida, mas no primeiro ‘oi’ do namorado, ela soube que não seria tão mil maravilhas assim. A conversa que se iniciou era superficial, como se estivessem pisando em ovos, como se toda intimidade que a relação havia criado não existisse mais, e eles não eram superficiais, não sabia como ser superficial com ele. “Aquilo era desconcertante de todo jeito possível e ela queria gritar, queria gritar com ele… Inferno! Como chegaram ali, afinal?”. Ali onde todas as simples palavras remetiam a momentos íntimos e cheios de amor e lembrança, o peito aperta e ela não consegue evitar que seus olhos lacrimejem.

Depois de umas frases nostálgicas de início da relação, de desculpas escondidas naquela visita que ela tanto almejava, o casal se entregou aos beijos que sentiram tanta falta, e ela soube que precisava daquilo, de um último momento com ele, de uma entrega com uma despedida subliminar, e era disso que se tratava, ela sabia que ele a apoiaria sempre, apoiaria a realizar todos os seus sonhos, mas isso não anula o fato de que seria difícil para ambos, seria saudoso e muito melancólico.

Mas apesar de toda a confusão de sentimentos, de ter medo do amanhã, e de se frustrar com a injustiça imposta pela vida, eles sabiam que tudo ia ficar bem. Tinham o apoio de ambos, o incentivo e o amor que continuaria reinando vivo e mantido – ou não.

Queen B. trouxe mais uma vez uma história incrível e muito bem escrita, com situações fieis, a bagunça de sentimentos é totalmente fiel à realidade, eu, posso confirmar que quando na minha experiência, foi basicamente descrito na vida desses personagens. Foi uma honra escrever sobre essa história e refletir sobre ela.

Por K. Freisoli.

Link: https://focusfanfiction.com/fanfics/especiais/fine-line-2/