Atualizações

[COLUNA] Precisamos falar sobre saúde mental durante o isolamento.

Que atire a primeira pedra quem não está sofrendo com essa pandemia e quarentena! Eu não sei vocês, mas eu sou bastante privilegiada por poder ficar em casa e seguir com o isolamento, não saio direito desde a metade de março, com exceção de algumas vezes em que fui para a casa da minha tia e me reuni com a minha família. Mas não vejo meus amigos desde que toda essa pandemia chegou ao Brasil.

Se eu sou privilegiada por poder continuar com o isolamento, ao mesmo tempo minha saúde mental está piorando, ainda mais neste período de férias da faculdade, já que não estou mais estagiando também.

Eu não sei se mais alguém se encontra nessa mesma situação, mas eu estou vivenciando uma fase em que nada mais me da vontade de fazer, eu poderia passar o dia inteiro dormindo, porque nem séries e filmes me entretêm mais. E, bem, isso é preocupante de um modo geral, mas para quem tem transtorno de ansiedade e depressão, é ainda pior.

Por isso estou escrevendo essa coluna hoje, precisamos falar sobre a nossa saúde mental durante esse tempo de isolamento e incertezas. O tédio pode ser um inimigo muito forte se não combatermos ele em seu início, por isso eu venho tentando inventar coisas para fazer como pintar e fazer crochê, já que nem escrever eu tenho tido vontade nos últimos tempos, e quando o faço, acho que a escrita está horrível.

Acho que o primeiro passo a ser dado para cuidarmos de nossa saúde mental é fazer terapia (e eu entendo que nem sempre é acessível, mas procurem muito, pois você acaba encontrando alguém disposto a fazer num valor que você possa pagar), para mim isso faz toda diferença, pois eu sei que se eu tivesse passando por esse momento sem a minha psicóloga, eu provavelmente já teria sucumbido.

O segundo passo é fazer alguma atividade física. Eu vou ser sincera, eu odeio fazer exercícios, faço pilates duas vezes por semana, mas minha professora está afastada devido ao COVID, mas não tenho disciplina para fazer exercícios sozinha, mesmo que eu ame algo, tipo yoga ou até mesmo ballet. No entanto, é necessário que a gente se esforce o suficiente, porque isso ajuda muito na nossa saúde mental.

O terceiro é fazer algo que você goste, seja pintar, desenhar, escrever, tocar algum instrumento, costurar ou cozinhar. Procure se distrair o tempo todo, pois assim o tédio não estará te consumindo. Mas eu entendo que é difícil e que a vontade de querer dormir o tempo todo poderá ser maior, porém lute contra ela, você é forte e irá conseguir!

Eu venho passando por uma semana difícil, passei dois dias dela sem fazer nada, mesmo tendo uma lista de tarefas para seguir e por isso quis fazer desta coluna uma espécie de desabafo, pois acredito que muitas pessoas estejam passando pelo mesmo que eu nesse momento.

A boa notícia é que melhor dias virão e isso é uma certeza na qual podemos nos agarrar quando pensarmos em desistir.

Cami Fieri