Atualizações

Entrevista com a autora: Lou Piper

Hoje a autora entrevistada pela equipe do FOFIC é a Lou Piper, que escreve as longs maravilhosas Ascensão e Coincidence.

Vamos começar com duas perguntas leves: quando você começou a escrever e qual foi a primeira fic que você escreveu?

》Comecei aos dez anos escrevendo poesia, sou apaixonada por Fernando Pessoa e Florbela Espanca. Depois que entrei no mundo das fanfics, com 13/14 anos, comecei a escrever algumas histórias, mas nunca finalizei nenhuma. Ainda tenho algumas “engavetadas” hahaha.

De onde você acha inspiração para escrever? (Apesar de que sabemos que Henry Cavill é uma inspiração e tanto haha!)

》Absolutamente tudo, desde uma conversa com um amigo (aliás, Coincidence surgiu de uma conversa com a minha mãe, ou seja, totalmente inusitado), um filme, livro, jogo ou uma série, música. E por incrível que pareça, não é raro ficar inspirada no banho haha. Várias de minhas boas ideias nasceram assim.

Como você se mantém inspirada?

》Tento consumir coisas com a temática diferente do que estou escrevendo. Quanto mais diferente, melhor. Acho que faz com que enxergue outras perspectivas, vendo criações diversas de outras mentes tão criativas. Além de aumentar o conhecimento adquirido, acho que ajuda muuuito na hora de escrever mesmo, acredito.

Você tem uma fanfic de romance e outra que mistura romance com suspense, terror e sobrenatural. Se você pudesse escrever um gênero que você não está acostumada, qual seria?

》Gosto de vários gêneros, entre eles estão o mistério, fantasia e comédia. Mas, se tivesse que escolher um deles, acho que ficaria com fantasia. Gostaria muito de ter a criatividade de alguns autores, como Tolkien por exemplo, que consegue criar todo um universo/mundo fantástico. Fico perplexa da capacidade mental do ser humano, acho que é isso que nos faz tão surpreendentemente complexos.

Em entrevistas anteriores, várias autoras admitiram que as suas personagens principais possuem muito da própria personalidade. Pensando nas suas histórias, as suas personagens têm muito de você?

》Acho que todo personagem tem um pouco de seu autor, afinal, eles saíram da mente dele. É uma discussão filosófica, mas é impossível sermos totalmente imparciais haha. Embora tente ao máximo criar personagens diferente de mim, acho que minhas personagens têm coisas em comum comigo. A Ártemis de Ascensão é extremamente curiosa e a Megan de Coincidence é prática e racional, e são características que temos em comum.

Um tema que sempre interessa muita gente é sobre projetos futuros, então, você tem planos para novas fics ainda esse ano?  Nos conte um pouco!

》Pretendo finalizar Ascensão antes de começar outra história, mas estou tão empolgada com a ideia que não me surpreenderia nada estar postando no mês que vem hahaha. É uma fic de época, inspirada em Sherlock Holmes, onde acompanharemos o pp investigando um atípico assassinato de um nobre notório, sendo que a pp é a esposa da vítima. No decorrer da investigação, segredos se revelarão, de forma que várias pessoas se tornarão suspeitas do crime. Talvez até a pp se torne suspeita principal, quem sabe? Hehe.

Confesso que não conhecia suas histórias e quando estava pesquisando um pouco mais para poder fazer a entrevista, me interessei muito por Ascenção e a história. Fiquei curiosa para saber como você chegou nesse plot!

》Meu coração se enche de alegria em saber disso <3 A minha inspiração foi a adaptação de Castlevania, é uma série animada da Netflix. É simplesmente uma das melhores tramas que já tive o prazer de conhecer. Ela tem personagens extremamentes cativantes, como por exemplo o pp da fic, que é o Alucard. Ao final da terceira temporada (a última produzida até então), rolam alguns acontecimentos com ele que me deixaram bem triste e indignada com o final (acho que todo fã da série concorda). Então, comecei a pensar se houvesse um final diferente, e aí a Ártemis simplesmente criou vida própria na minha mente e a ideia se formou hahaha.

Para terminar, o que podemos esperar de Coincidence? E de Ascensão?

》Apesar de um pouco clichê, gosto de pensar que Coincidence é uma história de inversão de expectativas. Existe muito mais além da superfície. É uma história sobre de romance, mas também de crise existencial e principalmente, sobre envelhecer. Ascensão está bem no comecinho, então ainda tem muita água para rolar debaixo dessa ponte haha, mas acho que será bastante “polêmica”, por assim dizer, quando algumas coisas vierem à tona. Existe mais uma personagem que irá aparecer, que vai mudar bastante as coisas. Embora a narrativa trate de vários assuntos, como descobrimento pessoal, redenção, vingança, no fim também é uma história de amor, em todas as suas formas, não só a romântica. Não quero criar muitas expectativas (talvez só um pouquinho), mas espero que gostem de ambas as fics. São meus bebês, que escrevo com toda dedicação e espero que quem leia, me acompanhe nestas viagens que proponho e goste, ao final de tudo <3

Não deixem de acompanhar as fanfics da Lou Piper aqui no nosso site e no twitter da autora: @louloupiper

Um beijo grande e até a próxima entrevista!