Atualizações

Entrevista com a autora: Queen B.

Essa semana a Equipe FOFIC teve o prazer de entrevistar a Queen B., autora de histórias maravilhosas como Sinosijak, Glory Days e Ritmo e Poesia, além de diversas shortfics!

Vamos começar com uma dúvida que algumas leitoras tem: Como você faz pra ter tanta inspiração? E para os hots?

》Cara… Tá, Vamos por parte HAHA Eu acredito que o dom da criatividade esteja em todos nós, porque Deus nos fez a imagem dEle, logo nos fez, como Ele, criativos. Acredito que seja um musculozinho, que, vai fortalecendo conforme a gente o estimula, sabe? Ninguém nasce sabendo escrever, mas a gente começa e vai aprimorando de pouquinho em pouquinho. Desde que comecei, minha relação com a escrita é muito de escape. Me sinto ansiosa se passo pelo menos dois dias sem escrever, então todo dia tento rabiscar algo, qualquer besteirinha mesmo, e por ser a coisa que mais amo no mundo, sempre faço com amor. Acho que a chave pra gente fazer qualquer coisa bem é, antes de tudo, o amor mesmo. Ele leva ao esforço, e o resto acaba sendo consequência. 
Quanto à fanfics restritas, eu não acredito que seja muito diferente, pelo menos para mim. Imagino algo, me agrada, então eu escrevo, tentando aproveitar exatamente a identidade dos personagens e da mistura deles em toda parte da coisa toda. Pra mim, essa é uma das partes mais divertidas. 

Quais seus hábitos/manias e como funciona o seu processo de escrita? 

》Bom, regra em si para escrever não tenho, mas música sempre me ajuda, gosto de criar playlists pras histórias ou para aqueles que inspiram meus personagens de acordo com a temática da história também. Recentemente adquiri, só pro meu prazer mesmo, o hábito de criar aesthetics para algumas das minhas histórias e personagens só pra pegar inspiração.  Quotes do pinterest são muito bons nisso HAHA

Como você organiza o desenrolar das suas histórias?

》Eu costumo criar um planejamento com as cenas que quero que tenha em cada capítulo, o que quero pôr em cada uma delas e tudo o mais. O planejamento costuma puxar mais ideias, tipo efeito dominó, acaba sendo bem gostosinho e útil. 

Uma das suas leitoras nos perguntou por que você nunca postou Nobody Does It Like You, sua primeira fanfic, em lugar nenhum e ficamos curiosas! Qual o motivo?

》A Bruna de hoje mudaria muita coisa que a Bruna daquela época escreveu nela, eu acho. A gente cresce e discorda de muita coisa que a gente achava o máximo no passado, não é? 

Com tantos personagens únicos, sempre diferentes um do outro, nos perguntamos: seus personagens são inspirados em pessoas reais? Em você?

》Sim, quase todos. Muitas das minhas personagens femininas têm muito de mim, mas acho que é normal de escritora deixar ganharem vida própria, não é? Muitos dos meus personagens, baseados em mim, nas minhas amigas ou em famosos que eu admiro, ganham. E eu acho uma delícia vê-los criar asas assim.

Você tem vontade de lançar alguma fanfic em livro? Qual?

》Queria poder transformar tudo em livro só pro meu prazer HAHAHA Mas acho que Once Upon a Time in Hollywood, no momento, é aquela que tem mais potencial. 

Agora uma difícil para qualquer escritora, das suas histórias, qual sua longfic e sua shortfic favoritas?

》NÃO SEIIIIIIIIII!!!!!!! Nossa gente, não me pergunta isso que o coração até aperta HAHAHA É tipo filho mesmo, eu amo todas elas do jeitinho que elas são e do jeitinho que merecem. Tem algumas que acho que a minha escrita está mais legal, outras que acho que tem mais de mim, outras que amo simplesmente pelo desafio que foi escrever…. PASS RIGHT HERE!

E, no geral, aquela que você tem um carinho um pouco menor?

》Provavelmente as mais antigas, porque eu mudaria muita coisa, mas ainda assim é um carinho bem grande porque são parte da minha trajetória enquanto autora e isso é o mundo todo pra mim. 

Você disse que mudaria algumas coisas em sua primeira história e, diante disso, tem alguma fanfic que já escreveu que hoje te incomoda? Qual e por quê?

》Como eu disse, algumas das mais antigas. Como perguntaram de Nobody Does it Like You lá em cima, vou citá-la aqui. Tem um bocado de coisas nela que valorizo e acho fantástico que eu, com 14/15 anos tenha conseguido fazer, mas eu com 22 discordo de um outro bocado de coisas que achava legal na época também. Acho que é bem normal isso e tento não ficar muito com esse tipo de coisa na cabeça. A gente cresce, evolui, e muita coisa não serve mais pra gente, assim como muita coisa que não servia antes agora serve. Nossa cabeça muda e isso não tem que ser ruim, ao contrário. Costuma ser muito bom.

O que mais te motiva a escrever hoje em dia? É a mesma motivação que te levou a começar?

》Sinceramente, não lembro o que exatamente me levou a começar. Não lembro o que pensei quando comecei a escrever, de verdade. Lembro que quando era criança e nem ler sabia ainda, dizia que seria “escrevedora” e é uma das minhas lembranças favoritas da vida. Hoje em dia acho que se tornou parte – uma grande parte – da minha identidade. Vou pedir licença pra ser um pouco pretensiosa aqui e citar Lispector, porque acho que esse escrito dela é bem revelador quanto aos meus motivos também: “Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando.” 

Quais dos seus personagens seriam seus melhores amigos?

》Uhh, fácil! Meus personagens, como eu disse antes, são baseados muitas vezes em mim, em minhas amigas ou em pessoas que admiro, portanto com certeza as personagens das minhas amigas seriam minhas amigas HAHA

E, para encerrar, indique suas autoras de fanfic favoritas!

》Ah, tem tantas HAHAHA M. Angeli, a minha Mayh, que tá nessa junto comigo há tantos anos e me inspira diariamente sempre. Jozi B. que tem a escrita mais preciosa e única que eu conheço. Belle C. que sempre me deixa boba com tudo que escreve (ou com o que não escreve, sofro com os plots que essa garota me conta e não leva em frente) e Thainá M. minha mais inspiradora paixão, amo muito todas! E vou incluir aqui também a Amy, meu tesouro recém descoberto que já é tudo pra mim também.

E então, tiraram todas as suas dúvidas? Não deixem de voltar semana que vem para a próximas entrevista!