My Everything

My Everything

Gênero: Romance.
Classificação: Livre
Restrição: Todos os OneD são fixos, Harry é o principal.
Sinopse: Depois de anos fora de sua vida, Tallie recebe o convite para a festa de 10 anos do One Direction. Mas ela não está preparada para lidar seu ex.

Fazia ao menos 10 minutos que eu estava olhando aquele pedaço de papel em minha mão. Não podia acreditar que estava recebendo um convite para tal acontecimento.

“Querida , gostaríamos de convida-la para a anniversary party, onde comemoraremos os 10 anos da One Direction. Você foi uma peça importante da nossa carreira e não poderíamos deixar de te fazer este convite tão especial.
O evento ocorrerá no dia 25/07/2020, às 21h, na casa noturna Luxx. Sinta-se livre para trazer um acompanhante.
Aguardamos a confirmação até o dia 20/07/2020.
Nos vemos lá.

Equipe One Direction.

Seria eu capaz de estar algumas horas no mesmo ambiente em que a pessoa que me abandonou no passado estaria? Será que eu ainda não havia superado? Fazem tantos anos, mas também existem tantas perguntas sem respostas. Comecei a me questionar se Zayn iria a essa festa. Gigi estava grávida, e provavelmente não gostaria de ir… Zayn e Louis, até onde me lembro, não estavam bem. Mas eu sentia falta dele, ele foi um excelente amigo para mim. E Perrie? Ela sem dúvida foi uma das melhores pessoas que conheci quando estava no meio do furacão que era a One Direction. Aliás, não só ela como Danielle Peazer e Eleanor Calder. Nós quatro nos tornamos amigas tão rápido que parecíamos ter uma conexão de outras vidas. Com certeza elas melhoraram os meus dias. Eleanor ainda estava com Louis, mesmo com seus altos e baixos… Mas e Dani? Será que ela e Liam estavam tranquilos?
Peguei meu celular e criei um grupo no whatsapp. Precisava saber de mais detalhes.

 

“Vocês também receberam?”

Pezz:
“Sim… Não entendi muito bem o porquê.”

Dani:
“Eu nem sei o que pensar…”

Els:
“Por favor, não me deixem sozinha!”

 

“Você tem a Maya e a Amélia…”

Els:
…”

 

“Sim?”

Els:
“Ele sente sua falta…”

Bloqueei a tela do celular e me joguei na cama. “Ele sente sua falta”. Não, não sente. Se sentisse não teria me jogado para escanteio daquele jeito. Eu tinha dito a ele que estava me entregando por completa e não queria metades. Ele não soube se doar, ele me afastou. Cada vez mais. E doeu. Ainda dói.

? – Ele perguntou. Estávamos na banheira de seu quarto de hotel.
– Hm… – Murmurei enquanto senti seus braços apertarem mais a minha cintura.
– Eu acho que te amo. – Meu coração parou por um segundo.
– Como assim? – me afastei o suficiente para o encarar. Seus olhos verdes estavam vidrados em mim. – Não brinca comigo, Styles.
– Por que eu brincaria com algo assim, ? – Tentei ler seus olhos, mas não fui capaz. Eu o beijei. Beijei apaixonadamente. Nunca havia me sentido tão feliz quanto naquele momento.

Ele era meu tudo, até nos tornarmos nada…

🇬🇧🇮🇪

Perrie tocou minha campainha e gritei para que ela entrasse. Estávamos indo às compras e encontraríamos Danielle no shopping. Haviam fãs especulando diversas formas de “reunião” dos meninos, mas não aconteceria. Todos já tinham suas carreiras, seus próprios sucessos. E para seu 10° aniversário, fariam um único show de despedida e uma festa para… bom, para pessoas próximas.
O caminho até o shopping foi completamente pesado. Nenhuma de nós duas sabiamos o que dizer. Aquele era um tópico no mínimo doloroso, por isso dei graças a Deus quando chegamos ao Westfield London. Dani estava com Eleanor na porta nos esperando. Não sabia que Els viria. Passamos por todas as lojas procurando alguma que viesse a nos agradar, mas nada parecia bonito o suficiente para o tal evento tão importante.
-Estou cansada. – Perrie reclamou. – Sendo sincera com vocês, ja tinha pedido para Jamie me montar um conjunto para o show e um para a festa. Eu vim só porque estava com saudades de vocês. – Ela me abraçou de lado.
– Você não muda né, sunshine?! – Eleanor soltou sem querer, sem nem ao menos se tocar que era assim que Zayn costumava a chamar. – Ai Pezz, me desculpa… eu…
– Não tem problema, Els. – Ela deu um sorriso largo, mas era notório que no fundo aquilo havia machucado ela.
– Ok, tirando a Perrie que tem seu personal stylist, eu não tenho, então preciso achar algo. – Dani tentou brincar para espantar o clima ruim.
– Eu acho que vou ligar para o estilista da Perrie. – Comecei, e fiz sinal para umas certas pessoas sentadas próximo ao chafariz do shopping. Eram paparazzi, e tudo o que menos queria era ficar presa aqui por causa desses abutres.
– A gente pode ir lá pra casa, eu ligo pra ele e tudo fica certo. O que vocês acham? – Ela perguntou rápido.
– Acho uma ideia maravilhosa. – Els concordou, seguida de mim e Dani.

Entramos pela cozinha do restaurante para não causar alvoroço. Harry havia reservado a mesa mais escondida do Galvin at Windows. Ninguém além de nossos amigos próximos sabiam de nosso envolvimento, e provavelmente assim seria por muito tempo. Não que eu não quisesse o assumir, afinal, quem não quer assumir Harry? Mas o problema era o que vem com ele. Todo o hate, fãs dizendo que não passa de “public relation”… é exaustivo.
-Merda. – Ele soltou ao abaixar o menu.
– O que foi? – Estranhei sua reação.
– Não olha, mas tem um paparazzi duas mesas a frente. – E, de repente me subiu um frio na barriga. Não estava preparada para ser exposta. – Que inferno, eu só queria jantar com minha namorada em paz. – Ele estava começando a se irritar.
– Ei. – Coloquei minha mão na sua. – Olha pra mim. – Ele o fez. – Não tem problema, nós podemos ir para sua casa, ou para minha, e pedir alguma coisa. Você sabe que eu não me importo. – Ele respirou fundo.
– Não é isso, , eu só queria fazer algo legal para você. – Seu olhar tinha tristeza e desapontamento. – Mas eu nunca consigo…
– Só de estar com você já está mais do que perfeito. – Sorri doce. – Seja num restaurante cinco estrelas, ou debaixo de uma árvore no meio do Hyde Park. – Ele soltou um sorrisinho.
– Eu não sei o que seria de mim sem você.

🇬🇧🇮🇪

Front row. Era onde eu e minhas três amigas estávamos. Se eu dissesse que não estava ansiosa, estaria mentindo. Era a One Direction! Alguns dos meus amigos ali no palco, cantando e se divertindo. Como será que eles estariam? Sentia falta deles. Será que eles também sentiam de mim?

A contagem regressiva começou no telão. Senti um frio na barriga ao ouvir a mesma música de abertura da antiga tour, contudo com imagens novas, em preto e branco. Tudo apagou. Era hora do show.
O primeiro a entrar no palco foi Liam, cantando Midnight. O segundo foi Niall, cantando Black and White. O terceiro foi Harry, cantando Watermelon Sugar. O quarto – e último – foi Louis, cantando Don’t Let It Break Your Heart. Cada um deles teve seu momento solo, e ao fim de sua música, se sentava num sofá vermelho no meio do palco. Sim, o sofá da Up All Night Tour. Era incrível como, depois de todo esse tempo, eles ainda tinham a mesma química e sintonia. A setlist foi muito bem pensada. Continha singles, mas também aquelas músicas subestimadas, que fazia com que os fãs surtassem. E ao final do concerto eles disseram a frase que mais machucou nesses dez anos: “Obrigado por virem, nós fomos a One Direction”.
Eleanor nos puxou até o backstage para ver os meninos.
-Perrie! – Louis gritou ao ver a loira, logo a abraçando.
– Danielle! – Foi a vez de Harry, que ainda não havia me visto, chamar pelo nome da cacheada.
?! – Liam me chamou num misto de felicidade e surpresa. – Não esperava você aqui, que bom que você veio. – Meus olhos encheram de lágrimas ao sentir os braços de Liam me envolverem.
– Ei, não chora! – foi a vez de Niall me abraçar. – Sei que somos lindos, mas não precisa se emocionar com isso. – Ele me fez rir enquanto uma lágrima teimosa descia por minha bochecha. Enxuguei rápido, para tentar disfarçar.
– Olha só se não é minha irmã mais nova. – Louis veio até mim, dando um abraço de urso que só ele sabia dar. – Achei que só fosse te ver amanhã.
– Agradeça a sua namorada, ela me fez vir. – Ele olhou para Eleanor e a mandou um beijo. – Vem cá, me abraça de novo, eu estou com saudades! – Ele começou a rir e me deu outro abraço. – Vocês estão tão crescidos! – Olhei para Niall e Liam. – Menos você, Lou, você continua pequeno. – Todos começaram a rir.
– Vai se foder, Bennet. – Lou foi até a namorada e puxou uma mecha do cabelo dela, apenas para a irritar.
– Bom, eu acho que está na minha hora. – Falei baixinho para que ninguém ouvisse, dei ombros e procurei por Dani. Ela estava numa conversa animada com Liam. Talvez no final de tudo, eles realmente haviam terminado de forma pacífica. Perrie estava conversando com Lottie enquanto comia alguns skittles. Eu só queria sair dali porque sabia muito bem o que aconteceria se eu insistisse em ficar por mais tempo… Ele viria falar comigo, e eu não queria o encarar.

, eu não posso mais continuar com isso. – Ele sentou no sofá apoiando as mãos na cabeça.
– Harry, eu não tenho culpa! – Tentei enfiar na cabeça dele, mas ele não entendia que eu simplesmente não podia abandonar a faculdade para o acompanhar em sua turnê. Era o que eu mais queria, mas infelizmente eu tinha prioridades. Ele já estava com a vida ganha, eu não.
– Nós vamos ficar 6 meses sem nos ver. – Ele me olhou. – Você acha que vou aguentar?
– E você acha que não vai ser difícil para mim também? – Sentei ao seu lado, e ele se levantou. – Mas a gente pode dar um jeito.
– Não, a gente não pode dar um jeito. Você não entende!
– Hm, desculpa, eu não estou entendendo mesmo… Esclareça para mim, por favor. – Realmente não estava entendendo aonde aquela conversa iria chegar.
– Você nunca me escolhe… É sempre faculdade isso, faculdade aquilo. – Ele começou. – Minha namorada nunca está por perto.
– Eu posso dizer o mesmo sobre você, Harry, e ainda assim estou aqui tentando fazer com que a gente dê certo. – Insisti. – Eu não tenho culpa se preciso me dedicar aos meus estudos, infelizmente não tenho nenhum talento especial para ter um trabalho bacana como o seu.
– Quantas vezes eu vou precisar dizer que você não precisa trabalhar? – Ele me encarou como se aquela fosse a solução.
– Ah claro, assim quando você se cansar de mim, eu fico solteira e desempregada… – Rolei os olhos. – Você sabe que eu nunca quis me envolver contigo por causa de dinheiro e fama, Styles, por que isso mudaria agora?
– Não seja ridícula, . – Ele rolou os olhos.
– Ah claro, eu que estou sendo ridícula. Você ouve o que fala? Porque, sinceramente, parece que não. – Cruzei meus braços. Já estava começando a perder a paciência.
– Existe muita tentação durante as turnês, e eu não sei se vou ser capaz de resistir… – Ele soltou.
– Você só pode estar de brincadeira. Está ameaçando me trair se eu não te acompanhar nessa maldita turnê? – Ele olhou no fundo dos meus olhos.
– Não, , eu to terminando com você. – Senti meus olhos se inundarem. Parecia que algo dentro de mim tivesse sido quebrado. Arrancado. Esmagado. Ele realmente estava terminando comigo por isso? Por um motivo tão ridículo? As lágrimas desciam rápidamente pelo meu rosto.
– Vai embora, Styles. – Falei baixinho, pois não tinha forças.
– O que? – Ele pareceu surpreso com minha reação.
– VAI EMBORA, STYLES. – Gritei com o resto de força que me restava, antes de me afundar num mar de tristeza. – Eu não quero você aqui. Vai embora! Eu não sei por que deixei você entrar na minha vida, mas eu sei motivo pelo qual eu quero você fora dela. Então seja o garoto educado que sua mãe criou e faça o favor de ir embora. – Pedi. Não sei como, mas pedi. E o ouvi soltar um suspiro fundo.
. – Ele tentou se aproximar.
– Não! – me afastei no mesmo instante. – Só vai embora. Eu nunca mais quero te ver, Harry Styles. – Ele abaixou a cabeça, tirou a chave da minha porta do bolso e seguiu até a saída. Me olhou uma última vez, antes de me dar as costas.
Bati a porta com força e ali mesmo fiquei. Chorando feito uma idiota por um cara que eu dei tudo de mim, e que não se esforçou o mínimo para entender o meu lado. Chorando pelo único cara que eu fui capaz de amar, e ainda assim ele me deixou em pedaços.
Então isso era amar? Esse sentimento avassalador que te faz sentir nas nuvens, mas de repente te puxa pelo pé, fazendo com que você volte a realidade e perceba que nada dura para sempre? Se isso é amar, eu nunca mais quero amar ninguém.

🇬🇧🇮🇪

Era o dia da festa, e muitas sensações estavam vindo a tona outra vez. Como se uma nuvem nostálgica estivesse se instalado em mim. Isso era perigoso. Muito perigoso. Porque eu sabia bem que se continuasse a sentir todas essas emoções, todo o trabalho que tive para apagar ele da minha memória iria água abaixo.
Passei parte do dia deitada no sofá assistindo a qualquer coisa que passasse na TV. Quando o fim da tarde chegou, decidi começar a me arrumar. Não, não seria um evento de gala, nem algo muito chique, isso me deixava mais confortável. Comecei a fazer uma maquiagem pesada nos olhos e deixei meus lábios neutros, e depois enrolei meus cabelos. Vesti uma camisa social oversized, que parecia um vestido, e um corset preto para marcar minha cintura. Nos pés, calcei uma bota overknee preta.
Danielle avisou que estava passando por minha casa para que chegássemos juntas a festa. Perrie não iria, pois ela não suportaria olhar para seu ex noivo, Zayn, e sua namorada grávida. Embora estivesse feliz em outra relação, coisas como essa ainda a machucavam. Enquanto esperava Dani, lembrei-me do dia em que todas nós nos conhecemos…

Eu estava no camarim do One Direction mais uma vez. Gostaria de entender onde eu estava me metendo e por que que eu estava me submetendo a esse tipo de exposição. Harry me puxou para o sofá, deitando em meu colo e pedindo para que eu fizesse carinho em seu cabelo.
Conversávamos sobre café e chá, apenas para gastar o tempo. E era realmente assim todas as vezes que estávamos juntos. Falávamos de tudo, e tudo parecia ficar leve.
-Har… – Ouvi uma voz feminina começar o chamar, e senti um frio subir pela minha espinha. A morena me encarou, como se tentasse descobrir quem eu era, e o que eu estava fazendo ali. – Harry, Louise está te chamando para arrumar seu cabelo.
– Ok. – Ele disse para a garota, me deu um selinho e saiu.
– Eu sou Eleanor, namorada do Louis, mas pode me chamar de Els. – Ela entrou no camarim para se apresentar.
– Ah, eu sou , sem título. – Ela começou a rir.
– Eu já tinha ouvido falar de você, mas achava que Harry estava inventando alguém, mesmo Louis me afirmando que você era real. – Não consegui evitar um sorriso. Então Harry falava de mim? Els sentou ao meu lado.
– Como vocês se conheceram? – Ela foi direta. – Desculpa, mas é o que nós mais nos perguntamos. – Ela riu.
– Eu estava na fila para um passeio na London Eye. Entrei na cabine primeiro, e nem me importei com as pessoas que estavam ali, mas infelizmente eu senti muito medo quando estava no topo da roda gigante. A vista era linda, mas era alto demais. Ele notou que eu não estava bem e foi conversar comigo para me distrair. Eu imaginei que ele fosse apenas ser o “estranho com rosto conhecido” que me acalmaria e não passaria disso. Mas ele pediu meu número, uma coisa levou a outra…
– Awn, que inesperado. – Ela tinha um sorrisinho bobo apaixonado.
– Eleanor! – Ouvi uma voz cantarolar antes de entrar na sala, tendo a mesma surpresa que Eleanor tivera há poucos minutos atrás. Era uma loira muito bonita. – Els, me apresente a garota!
– É , a garota que achamos que Harry estava inventando. – A morena explicou e a expressão da loira foi de absoluta surpresa.
– Você!! Eu ouvi muito sobre você! Eu sou Perrie. – Ela me deu um abraço. – Espera, antes de qualquer coisa eu preciso chamar a Dani, ela não vai acreditar! – Correu até a porta e gritou para outra garota. – DANIELLE!!!!
– O que foi, garota? – a cacheada apareceu, olhando para Perrie.
– Olha quem está aqui. – A loira indicou com a cabeça.
– É ela? – Els e Perrie assentiram. – Estou em choque. – Ela levou a mão a boca em surpresa. – Oi, você deve ser a . Eu sou Danielle, namorada do Liam. É muito bom finalmente te conhecer! – Ela se aproximou e me deu um abraço apertado.
– Bem vinda a família One Direction. – Perrie disse me fazendo gargalhar.

🇬🇧🇮🇪

Chegamos a festa e, como esperado, haviam muitos paparazzi no local. Dani e eu entramos de mãos dadas, pois assim era mais seguro e garantia que nenhuma das duas fossem puxadas por algum paparazzo ou fã que estava ali. Demos nossos nomes na porta e nossa entrada foi autorizada.
A decoração da Luxx estava incrível. Era como andar na Memory Lane do One Direction. Haviam banners em tamanho real de toda a trajetória da banda, desde 2010 até 2015. Passando este corredor, havia um painel de fotos que tinha um título “Obrigado por estar ali por nós”, e haviam fotos de todos os convidados com os meninos. Fotos de Dani com Liam de mãos dadas, fotos de Perrie no backstage com os cinco. Eleanor nas costas de Louis, e uma foto minha com Harry, onde eu estava sorrindo de olhos fechados, segurando o cabelo para cima e ele estava atrás de mim, colocando o colar que havia acabado de me presentear. Essa foto foi meu papel de parede por um bom tempo. Ele sabia o quão ela era especial para mim. Senti meus olhos encherem de lágrimas, mas engoli a vontade de chorar. Eu e Dani seguimos até o bar para pegar algum drink.
– Até que enfim achei vocês. – Els chegou com Louis, nos cumprimentando.
– Vocês estão lindas, meninas, espero que se divirtam. – Louis disse e se virou para a namorada. – Eu preciso cumprimentar algumas pessoas, a gente se vê depois. – Els assentiu e ele selou seus lábios por alguns segundos antes de a deixar conosco.
– Eu não sei vocês, mas eu não quero ficar no canto a noite toda. – Eleanor nos puxou para a pista de dança.
Liam apareceu para nos cumprimentar, assim como Zayn. Louis se juntou a namorada e Niall chegou pulando nas minhas costas arrancando gargalhadas de todos, afinal velhos hábitos nunca mudam. Menos ele. Ele estava mantendo distância. Isso me tranquilizava, mas eu sentia como se estivesse o privando de curtir o dia com pessoas que ele gostava.
Avisei a Dani que iria no banheiro e virei as costas. Ao entrar no banheiro, olhei no espelho e vi que estava com uma cara péssima. Precisava melhorar meu humor ou acabaria estragando a noite das meninas, e elas pareciam estar se divertindo bastante. Quando comecei a caminhar de volta ao meu grupo de amigos, vi que Harry estava lá, rindo e brincando com todos como sempre. Me senti mal outra vez e decidi ficar ali pelo bar. Pedi outro drink e tentei distrair com a música que tocava.
? – Ouvi uma voz masculina ao meu lado e vi Josh.
– Joshua! – O abracei. – Quanto tempo!
– Você sumiu. Bom, não sumiu… – Ele começou a se embaralhar nas palavras.
– Hey, relaxa. – Coloquei a mão em seu ombro. – Eu me afastei de todos quando terminei com Harry, mas me arrependo, vocês sempre foram ótimos amigos para mim. – Ele sorriu. – Como vai a vida?
– Eu estou noivo! – Ele sorriu largo. – Pedi Holly em casamento e ela aceitou.
– Parabéns, Josh! Não poderia estar mais feliz. – Ele olhou por cima de meu ombro.
– Hey, adoraria contar detalhes, mas agora eu preciso ir ali falar com Sandy, ele acabou de chegar. – Ele seguiu na direção contrária me deixando meio confusa.
. – Ouvi a voz grave de Harry atrás de mim, e entendi que aquilo havia sido combinado.
– Harry. – Me virei, o cumprimentei e já estava pronta para sair dali.
– Hey, espera. – Ele segurou minha mão, e foi como se tivesse tomado um choque. – Me ouve.
– Tá. – Foi a única coisa que consegui dizer.
Ele entrelaçou seus dedos aos meus e me guiou até um lugar mais silencioso e vazio da grande Luxx. Não sei descrever o que sentia por ele estar ali, de mãos dadas comigo. Era uma sensação familiar, que eu podia jurar que já havia sido esquecida. Ele se sentou no sofá e pediu para que eu me sentasse também. Olhei seus olhos verdes, eles estavam mais escuros, e era notável a dor que eles transmitiam.
-Me perdoa. – Ele soltou repentinamente. – Eu fui imaturo, inconsequente. Não devia ter feito o que fiz contigo. – Harry suspirou fundo. – Eu acreditava que podia ter tudo por causa da minha fama e dinheiro, mas a verdade é que eu não podia… E nem posso. Perder você me fez abrir os olhos para a realidade. Eu, hoje, tenho consciência de todo o dano que te causei. E queria uma chance de me acertar contigo. – Olhou fundo nos meus olhos. – Eu faria qualquer coisa para ter você em minha vida outra vez.
– Harry…. Eu…. – Não conseguia formular uma frase.
, você era meu tudo. – Pude notar seus olhos ficando vermelhos. – E eu só percebi isso quando nós não éramos mais nada. Você me conhece, sabe que eu tenho um orgulho enorme, então eu estou aqui colocando ele de lado para me desculpar contigo, porque sem você em minha vida, parece que tem algo faltando e eu não consigo lidar com isso. – Agora eram meus olhos que estavam inundando. – Eu entendo que você precise de um tempo para assimilar as coisas, ou para decidir se irá me perdoar ou não, mas eu não podia deixar uma oportunidade como esta passar. Sei que se não fosse por essa festa, você jamais concordaria em conversar comigo e, caramba, nada dói mais do que saber que a mulher que eu amo não me quer por perto. – Esperei alguns segundos antes de começar a falar, apenas para colocar as palavras em ordem.
– Eu não vou mentir, eu não consigo simplesmente dizer “ok, eu te perdoo, vamos voltar”, embora saiba que é o que você quer ouvir, Harry. Dentro de mim tem uma cicatriz que demorou para sarar, e eu não sei se eu quero mexer nela outra vez. – Abaixei a cabeça. – Mas se eu disser que não sinto mais nada por você, isso seria mentira também. Eu juro que quero acreditar nas suas palavras, mas a dor que você me proporcionou quando eu acreditei nelas foi tão grande que eu realmente precisarei de um tempo para por minhas ideias no lugar e entender o que está acontecendo. – Olhei de novo para seus olhos e agora lágrimas escorriam por suas bochechas. – Eu ouvi suas músicas, eu entendi as referências, e ainda assim é difícil acreditar em você. – As letras de Falling, She e From The Dining Table vieram em meus pensamentos e eu sentia como se estivesse enfiando 5 facas direto no coração dele.
– Eu entendo… – Ele colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha. – Pensa com carinho, por favor, e tenha a certeza de que eu sou seu.
– Eu vou pensar. – Dei um abraço apertado nele e senti como se estivesse em casa. Nos afastamos lentamente, dei um beijo em sua bochecha, levantei e saí da maldita boate.
A verdade é que amar Harry era bom, calmo, doce e livre. Era como um dia ensolarado, como estar sã e salva. Como um lugar seguro para deixar que todas as minhas defesas caíssem. Mas amar Harry teve consequências. Estaria eu disposta a me expor dessa forma outra vez?
Entrei num uber e segui para casa decidida a dar outra chance a ele, desde que ele provasse o que estava dizendo, porque não poderia me arriscar a machucar meu coração outra vez.

FIM

Nota da autora: OIEEEE!! E ai, o que vocês acharam?? Não vou mentir, estou MUITO insegura com essa história, acho que por ser de um especial do One Direction e eu querer que tudo fique absolutamente perfeito… Eu n sei da onde veio essa idéia, para falar a verdade, mas gostei da proposta dela, então trouxe aqui para vocês… Espero do fundo do coração que tenham gostado dessa fic…. AAAH, não se esqueçam de me seguir nas redes sociais!! Beijão!!! Xxxx
Twitter: @amanda_ritis | Instagram: @amandar_autora

Outras histórias:
[LONGFICS]
Oxford University – [Restrtas – Bandas /One Direction] – Em andamento.
Queda e Ascensão – [Restritas – Cantores/Niall Horan] – Em andamento.

[SHORTFICS]
Needy – [Cantores – Louis Tomlinson]
Small Talk – [Especial Heartbreak Weather]
Forget You Not – [Cantores – Harry Styles]
Golden – [Especial Fine Line]
Cherry – [Especial Fine Line]
11. Love Is Easy – [Especial McFly]
13. Party Girl – [Especial McFly]
21. Foolish – [Especial McFly]