Esses Dois

  • Por: Samantha
  • Categoria: Atores | Restritas
  • Palavras: 3984
  • Visualizações: 125

Sinopse: A Comic Con (em San Diego) era o evento da cultura pop mais famoso do mundo. Lá nerds do planeta inteiro se reuniam em alguns dias do mês de Julho com a finalidade de saber mais sobre as séries e filmes que eram fãs. Em 2018 com Supernatural estando em sua Quarta Temporada de sucesso Ollie juntamente com seus colegadas de trabalho, Misha e Jensen, teriam um painel para discutir com fãs a respeito dos acontecimentos atuais e próximos. Louis encontrava-se na mesma situação com Dark tendo estreado no ano anterior e estar fazendo um grande sucesso. A vida dos dois se cruzaria, mas havia um pequeno problema: um continente os separava.
Fandom: Louis Hofmann; Atores; Restrita
Gênero: Comédia Romântica
Classificação: 18
Restrição: Contém spoilers de Dark.
Beta: Bridget Jones

CAPÍTULO 1

San Diego, CA.

Julho, 2018.

– Como é que vocês não ficam nervosos? – a garota perguntou dentro do elevador, juntamente com Jensen Ackles e Misha Collins. Os três astros de Supernatural estavam indo para o evento nerd mais famoso e movimentado do mundo: a Comic Con.

, mais conhecida como , estava no mundo da televisão desde que era bebê, pois seus pais também eram da área do entretenimento. Logo, a garota sempre fez papéis menores em algumas séries e filmes. No entanto, foi em Supernatural que ela ganhou fama mundialmente.
A série atualmente estava em sua quarta temporada, tento muito sucesso.

– Nós ficamos, mas não falamos tanto assim. – Jensen falou após colocar o seu celular no bolso traseiro de sua calça jeans. – aliás, acredito que já estejamos acostumados há… – pensou.
– Anos. – concluiu Misha e o elevador finalmente abriu as portas. No saguão do hotel encontraram com Eliza Peters, a assistente que ficaria com eles o dia todo para passar informações e ajudá-los em qualquer coisa que fosse necessária.
– Olá, Supernatural. – os chamou daquela forma e os três riram. – o painel de vocês começa ás 10h30 e ainda temos 2 horas até lá. Todavia, precisamos chegar ao local da Comic Con com pelo menos uma hora de antecedência. Vocês já desceram para o café? – os indagou.
– Acho que não consigo comer. – falou após fazer uma careta.
– Você precisa comer. – Misha falou em um tom sério, mas sorriu.
– Vou tomar um café. – a atriz deu um sorriso fechado.

O trio caminhou para o interior do hotel, onde era o restaurante, e haviam algumas mesas ocupadas, já que ali era local de hospedagem da maioria dos famosos que iam para o evento naqueles quatro dias.
– Vou sentar naqueles sofás, ali na frente. Vejo vocês depois. – pegou seu copo de café e caminhou, deixando Misha e Jensen pra trás, após acenar. Adorava aqueles eventos em que podiam conversar com fãs, falar sobre a nova temporada e mostrar vídeos divertidos de bastidores, até bloopers, mas ficava sempre com um embrulho no estômago.
Aproximou-se dos sofás, vendo uma garota sentada no que estava ao lado do seu, e percebeu que ela era apenas alguns anos mais velha. Sorriu de leve, de um jeito simpático, antes de se sentar.
– Calma. – falou para si e respirou fundo ao encostar a cabeça no encosto do móvel.
– Tá tudo bem? – ouviu a garota no sofá ao lado perguntar, com uma expressão confusa. Ela tinha um sotaque diferente.
– Sim! – respondeu rapidamente ao olhá-la e sorriu. – Eu fico um pouco ansiosa, por mais que ame esses eventos, mas me dá um embrulho no estômago. – riu e colocou o copo de café na mesa de centro.
– Ah, eu também. – sorriu em compreensão. – até porque nunca tinha vindo em um evento desses. É uma loucura, não é?
– Sim, mas você vai amar. Acredita em mim. – as duas riram de leve e ficou a olhando, pensando de onde a conhecia. – desculpa, mas de onde eu te conheço? Netflix? – riu, sem saber ao certo o que dizer.
– Dark. – apontou pra si e riu de um jeito tímido.
– Meu Deus! Eu amo Dark! – juntou as mãos e falou de um jeito empolgado. As duas riram.
– E eu amo Supernatural. – a mais nova falou sorrindo. – só não quis dizer nada antes pra não parecer um pouco maluca.
– Imagina. – riu e esticou uma das mãos. – Sou .
– Lisa. Prazer.
– Você está sozinha ou… Alguém do cast veio com você?
– O Paul e o Louis vieram comigo. Não sei se conseguiria passar por isso sozinha. Vão ter muitas perguntas, né?
– Vão. – meneou a cabeça positivamente enquanto ria. – mas, como eu disse, vocês vão amar. Os fãs são muito incríveis e a série de vocês rende altas teorias. Devo dizer que eu, – apontou pra si. – tenho algumas. – fez bico.
– Verdade? – Lisa estava empolgada.
meneou a cabeça do mesmo jeito empolgado.
, não quer mais nada? – Misha se aproximou de onde as duas estavam e perguntou educadamente.
– Já peguei meu café. – curvou-se e pegou o copo. – Misha, essa é a Lisa. Ela faz parte do elenco de Dark. – a apresentou. – Lisa, esse é o Misha. Ele faz…
– Eu sei. – Lisa sorriu e se colocou de pé, para cumprimentar o ator com um aperto de mão. – Castiel. Prazer. – os dois riram.
– O prazer é meu. – Misha sorriu. – você não quer nada? – ofereceu.
– Não, obrigada. Eu acordei bem cedo hoje e já tomei café da manhã. Como chegamos ontem da Alemanha, ainda estava perdida no fuso horário. – fez careta.
– Que pena. Viagens longas são ruins por isso. – foi compreensivo. Voltou-se para . – vou apressar o Jensen. Com licença, meninas.
– Você namora? – Lisa indagou para a mais nova, quando a viu sentar-se de forma mais confortável no sofá e beber de seu café.
– Eu? Não. – riu de si mesma e bebeu mais um gole. – e você? O seu par romântico na série, talvez?
– O Louis? Não mesmo. Ele é um irmão pra mim. Você entende, né? É da mesma forma com Misha e Jensen. – sentou-se.
– Entendo. Entendo muito. – concordou com a cabeça e, ao mesmo tempo, pensou em como amava os dois mais do que tudo. Nesse tempo todo de Supernatural haviam se tornado uma família.
– Chegamos! – Paul falou um pouco mais alto ao se aproximar e chamou a atenção de ambas. – Louis não acordava.
– Não acredito que vocês dividiram um quarto. – Lisa riu e se levantou, do mesmo jeito que . – Meninos, essa é a . Ela faz Supernatural e vai estar lá na Comic Com conosco. – sorriu. – , esses são Paul e Louis. – os apresentou.
– Prazer. – ela apertou a mão de ambos e voltou a se sentar.
– Você faz aquela série que os irmãos caçam demônios? – Paul indagou e riu.
– Exatamente essa. – falou rapidamente e riu do mesmo jeito.
– Vocês gravam aqui em San Diego? – perguntou Louis.
– Não, nós gravamos lá em Vancouver, no Canadá. Onde chove todos os dias. – a atriz fez uma expressão de tédio, os fazendo rir.
– Tipo Winden, então. – o ator falou e ela concordou imediatamente.
– Sim! Igualzinho! – riram.
– Então, . Como é essa Comic Con? – Paul perguntou, um pouco relutante.
– Vão gritar, querer tirar fotos com vocês, abraçar, fazer mil perguntas e vocês vão adorar e rir o tempo todo. – sorriu ao contar. – é maravilhoso, mesmo. Nós, além da Comic Con, fazemos pelo menos duas vezes ao mês uma Con só de Supernatural em cidades norte-americanas e é muito legal.
– Imagina se pudéssemos fazer isso com Dark? – Louis olhou para Lisa e Paul, que estavam sentados ao seu lado no sofá.
– Acredito que nem seja culpa do Bo e sim da Netflix mesmo, porque é ela quem sabe como vai divulgar as suas séries, não é? – Lisa pensou alto.
– Ela ter nos trazido pra cá já é um milagre. – riu Paul.

Cerca de uma hora depois Eliza aproximou-se de onde estava com Paul, Lisa e Louis, juntamente com Jensen e Misha.
– Supernatural e Dark – falou com os trios. – vamos todos juntos em uma van, ok?
Todos concordaram e, alguns minutos depois, já estavam dentro da van rumo a Comic Con.
– O tempo de trajeto é de cerca de 20 min. e passaremos por alguns pontos turísticos da cidade. – Eliza mencionou em pé, quando todos já estavam sentados. – pessoal de Dark, vocês preferem que eu fale em alemão ou inglês está bom? – os olhou.
– Tá ótimo. – Paul concordou, sorrindo de leve.

O céu estava azul naquele Domingo de Verão em San Diego, por isso o percurso até a Comic Con foi bem aproveitado pelos integrantes das duas séries. No subsolo, quando a van estacionou, foi a primeira a colocar-se de pé já que estava sentada no corredor, assim como Louis.
– Eu estou muito empolgada. Socorro! – disse a atriz.
– Você ainda não terminou esse café? – Misha indagou ao sair da van.
– Tá me mantendo mais calma. – riu e bebeu
Lisa, que descia da van, tropeçou em suas próprias pernas e esbarrou em , fazendo com que o café caísse na camiseta branca da mais nova.
– Meu Deus, . Me perdoa! – a alemã falou rapidamente, em sua língua de origem.
– Eu só entendi o . – a atriz a olhou e depois para a própria camiseta. Riram. – tudo bem, essas coisas acontecem. – deu de ombros.
– Eita, que deu merda! – Jensen foi o último a descer e riu.
– E agora? – Misha perguntou ao colocar as mãos nos bolsos da calça jeans.
– Eu não trouxe nenhuma blusa pra poder trocar. – fez uma careta rápida.
– Não sei se ajuda, mas eu tenho uma camiseta reserva. – Louis falou e todos olharam pra ele. O ator retirou o agasalho da cintura, estirando para a mulher uma camisa xadrez de manga comprida.
– E-eu não posso aceitar.
– Por favor. – pediu.
olhou para Lisa e viu que a mais jovem quase implorava, com a expressão, para ela aceitar, então sorriu.
– Certo. Mas eu te devolvo depois, ok? E obrigada, mesmo. Você salvou meu dia.
Ele apenas sorriu fechado e concordou, fazendo um aceno com a cabeça.
– Vamos? – Eliza apareceu perto deles, sorrindo empolgadamente.
Os outros começaram a caminhar enquanto colocava a camiseta que Louis havia lhe emprestado. O cheiro do alemão, juntamente com seu perfume, entraram pelas narinas da atriz e fizeram com que ela sorrisse, sem ao menos perceber.
– Vocês ficam aqui e esperam o anúncio, ok? – a coordenadora falou com , Jensen e Misha, que estavam próximos a uma escada, lado a lado, esperando para serem chamados e irem até o painel.
– Boa sorte! – Lisa falou a uns dois metros do trio e acenou para . – nos vemos depois lá no hotel? – perguntou, mesmo de longe.
– Peraí. – falou com os dois e se aproximou da alemã. – Oi. Mais fácil. – riu.
– Você vai embora hoje? Poderíamos jantar os quatro. O que acha? – ela sorriu. – claro, se Misha e Jensen quiserem ir também.
– Eu só vou embora amanhã depois do almoço, porque vou para a casa dos meus pais aqui perto, em LA. Misha e Jensen vão hoje, por causa da família e das crianças. O jantar seria ótimo. – falou empolgadamente e os quatro riram juntos. Por um momento, sentiu que uma amizade nascia ali.
– Seria bom se a gente trocasse números, então. – Lisa tirou o celular do bolso de trás da calça jeans e esticou para . – marca na agenda, por favor. – entregou o aparelho.
– Tá tudo em alemão. O que é agenda? – perguntou ela de um jeito divertido, os fazendo rir.
– Meu Deus! – Paul gargalhava com as mãos na barriga.
– Você vai ver! Eu vou falar uma palavra em inglês diferente e você não vai entender. – brincou a atriz de Supernatural, enquanto Lisa abria a agenda em seu celular e lhe devolvia o aparelho.
– Por favor, não faça isso. – ainda ria. – qualquer coisa o Louis traduz pra mim, afinal ele é muito bom no inglês.
– Você é Louis? – riu após marcar seu número e olhou para o rapaz.
– Modestamente, sim. – ele fez uma careta e deu de ombros, de leve.
– Seu sotaque é muito fofo. – ela disse, ao notar como o seu inglês tinha um tom britânico.
– Obrigado! – os dois sorriram um para o outro.
! – gritou Eliza, próxima a Misha e Jensen.
– Eu já vou. – olhou pra ela. – Falo com vocês à noite. – Riu ao menear a cabeça e se aproximou correndo de seus companheiros.
– Se preparem, vocês já vão entrar. – falou a coordenadora, com o fone de ouvido com microfone próximo a eles.

– COMIC CON VOCÊS ESTÃO PRONTOS? – o apresentador do painel de Supernatural começava a agitar a plateia, que estava intensamente ansiosa pelos acontecimentos que seguiriam. – NÓS VAMOS RECEBER AQUI PARTE DO CAST DE SUPERNATURAL, MAS O TRIO QUE VOCÊS AMAM. – olhou para a ficha em suas mãos. – PRIMEIRO, AS MULHERES: , JENSEN ACKLES E MISHA COLLINS. – o auditório explodiu em gritos ensurdecedores e os três foram entrando, acenando para os fãs antes de se sentarem lado a lado, sorridentes e animados com o que aconteceria a seguir. – Bem vindos. – sorriu o apresentador.
– BOOOOM DIIIIIIIIIIIIA SAN DIEGOOOOOOO! – gritou e todos imediatamente responderam, fazendo com que a atriz sorrisse.
Uma hora de painel. Uma hora que passou voando. Uma hora que responderam as perguntas dos fãs. Uma hora que ouviram e discutiram as teorias do que aconteceria nas próximas temporadas da série. Uma hora que passaram os bloopers.
– Eu preciso de um cheesburguer! – falou com os companheiros de cena, no momento em que colocaram os pés nos bastidores.
– Ok, Dean! – brincou Misha e os três gargalharam juntos.
– Isso que dá né? Pular o café. – riu o mais velho.
– Mas vamos. – o puxou pelo braço. – Um cheesburguer, por favor. – falou as duas últimas palavras em português.
– Combinado! – Jensen sorriu. – mas você sabe que ainda temos coisas a fazer aqui.
– Ah, é verdade. Os autógrafos! Como me esqueci? – bateu na própria testa.

No horizonte, o Sol já se punha trazendo uma coloração laranja para o céu californiano. estava sentada na poltrona, de frente para a enorme janela de seu quarto, observando aquelas cores maravilhosas que compunham o ambiente. O toque, anunciando uma nova mensagem, a tirou de seus pensamentos. Correu em direção a cama e pegou o aparelho.

“Já arranjamos uma mesa. Você vem?”

sorriu ao pensar em como gostava de Lisa em tão pouco tempo.

“Claro, estou descendo.”

Pegou seu Converse e o colocou nos pés, dobrando a barra da calça jeans que usava e deixando a meia à mostra. Pegou a camiseta xadrez emprestada, seu celular e o cartão que dava a entrada no quarto e saiu em disparada até o restaurante. Ao chegar, já avistou sua mais nova amiga com Louis e Paul, em uma mesa para quatro pessoas.

– Vocês tem que me contar tudo. – disse empolgadamente ao sentar, após cumprimentá-los. – como foi? Ah, espera. – tirou a camiseta de Louis e esticou para ele, que estava sentado a sua frente, enquanto Lisa e Paul estavam ao lado. – muito obrigada. – agradeceu, sorrindo.
– Não há de que. – sorriu de volta e pegou a camiseta.
– Você vai querer comer algo? – Lisa perguntou no momento em que os pratos dos três chegavam.
– Comer, sim. Nossa! – olhava os pratos deles e sentiu sua barriga doer. Quando viu a garçonete servir os três, falou: – também vou querer um cheesburguer com fritas e Coca, por favor. – ela concordou com a cabeça e saiu. – agora contem! – os olhou.
prestava atenção no que os três lhe contavam. Ria em alguns momentos e permanecia séria em outros quando entendia que, por ser o primeiro painel deles, ainda não tinham muita experiência. Mas logo as estórias foram se transformando em momentos engraçados e disso ela entendia.
– Foi aproveitável, então. – ela concluiu, rindo.
– Bem divertido. – Paul riu, antes de beber um gole de sua água.
– Os fãs são bem doidos nas teorias, né? – Lisa comentou enquanto comia da sua salada com tiras de frango.
– Assim que é bom, vai. – falou . Ela olhou para Louis, que estava a sua frente, morder o hambúrguer e ficar com a boca suja. Os dois riram de leve. – aqui. – pegou os guardanapos que estavam sob a mesa e entregou nas mãos do ator. – mas vocês vão embora amanhã? – fez bico.
– Sim. – Paul concordou, com um aceno de cabeça.
– É muito rápido, né? – Lisa estava triste.
– Também acho. Quando venho com Supernatural é sempre o painel e depois já vamos embora. Principalmente os meninos que tem família, filhos e tal.
Logo o prato de se apressou a dizer, entendendo o lado de Lisa. – Nunca.
- Eu subo com você, Lis. – Paul a olhou, em consideração.
- Tá tudo bem? – Louis olhou para a amiga de um jeito preocupado.
- Só cólicas. – ela fez careta e se colocou de pé, aproximando-se de onde estava sentada. – deixa eu te dar um abraço.
- Claro né, boba. – brincou a atriz ao levantar-se e abraçou fortemente a mais velha. – eu amei te conhecer. – sussurrou em seu ouvido.
- Eu também. Podemos ser amigas? – riu, ao se afastar.
- Já somos.
As duas sorriram ao se afastar e Lisa se aproximou de Louis, o beijando na cabeça.
- Vejo você amanhã, cabeção. – riu.
- Tá tudo bem, mesmo? – estava preocupado e a apertou de leve na cintura. A atriz riu.
- Tá, sim. Eu só preciso tomar remédio e deitar. – e, assim, Lisa saiu juntamente com Paul do restaurante, os deixando sozinhos.
Eles ficaram em silêncio por alguns segundos e , que sabia puxar assunto sempre que desejava, naquele momento estava sem saber o que dizer.
- Então... – os dois falaram ao mesmo tempo e riram.
- Fala você. – falaram e riram novamente.
- Tá, eu falo. – riu . – O que acha de sorvete de baunilha? – estava empolgada.
- Acho ótimo!
Os dois se levantaram e saíram juntos do hotel, andando lado a lado e falando de assuntos aleatórios, como o fato de estar calor mesmo sendo tarde.
- Você está na Califórnia. – respondeu .
- Como é o Verão aqui? – ele a olhou.
- Quente. Lá não faz calor? – riu e o olhou.
- O calor lá é uns 25º. – sorriu ao falar, a vendo sorrir de volta e sentiu seu coração palpitar. Já ficara de olho nela durante todos os momentos que estavam juntos. No entanto, o sorriso da garota mexia com ele.
- Chegamos! – ela falou, tirando o rapaz de seus devaneios. Entraram na sorveteria, que ainda estava aberta mesmo já sendo tarde, mas era San Diego.

(...)
e Louis andavam de volta ao hotel por uma enorme calçada. Era madrugada, mas a cidade não dormia. Haviam passado por um grupo de adolescentes que pediram fotos e ambos atenderam prontamente. Ela passou as mãos pelos braços descobertos no momento em que sentiu uma rajada fria.
- Aqui. – ele prontamente colocou a camiseta xadrez sobre os ombros dela, fazendo com que parte do tecido caísse pelos braços.
- Obrigada. – ela sorriu ao olhá-lo, gostando daquele gesto. - Que ótima ideia! – comentou ao deliciar-se com o seu sorvete. – não acha?
- Bem normal tomar sorvete ás... – Louis olhou em seu pulso. – 2h da manhã!
- Ai, vocês europeus... – brincou.
- Quando você for a Berlim também vamos fazer algo assim, sair pela madrugada. – comentou ao lamber o sorvete da sua casquinha.
- Já recebi um convite pra passar uns dias em Berlim. Oba!

Conversaram sobre várias coisas no caminho de volta ao hotel, enquanto terminavam seus respectivos sorvetes. Ao entrarem pelo saguão e se aproximarem dos elevadores, os dois ficaram em silêncio, como se estivessem tristes por se separarem ali.
- Que horas vocês vão? Eu falaria amanhã, mas já é hoje... – riu ao apertar o botão do 12º andar.
- Pelo que a Lisa falou, temos que estar no aeroporto até ás 10h da manhã. – Louis checou rapidamente o seu celular e viu algumas mensagens perdidas da amiga que atuava com ele.
- Pra qual andar? – a atriz o olhou.
- Ah. Nossa! – riu de sua própria distração. – 18º, por favor. – falou de forma educada.
- Tenho que ir. – falou no momento em que o elevador parou no seu andar e, sem pensar duas vezes, o beijou delicadamente no rosto. – obrigada por hoje. Foi muito legal. – finalmente saiu, o deixando sozinho com os seus pensamentos enquanto a porta do elevador fechava.

- Louis? Louis? Louis?
Ele tirou os olhos da janela do avião e olhou para Lisa, que sentava ao seu lado após colocar a mala de mão no bagageiro.
- Tá tudo bem? – perguntou ela carinhosamente.
- Sim. – respondeu ele, com o tom de voz calmo.
- Cadê o seu agasalho? Você sabe que no avião eles sempre ligam o ar condicionado.
O ator pensou por alguns instantes e a amiga arqueou uma das sobrancelhas.
- Ficou com a ? – a risada dela saiu e ele apenas sorriu de leve, voltando a sua atenção para a janela do avião, pois o mesmo começava a se mover.
- “Bom dia senhores passageiros com destino a Berlim. O tempo estimado de voo é de 11 horas. Sugerimos que apertem os cintos porque decolaremos em breve. Obrigada pela escolha e tenham um bom voo.” – a comissária de bordo terminou o seu recado e deu um sorriso simpático.