Slow

Slow

  • Por: Anna Oliveira
  • Categoria: Cantores | Restritas
  • Palavras: 2656
  • Visualizações: 195

Sinopse: Depois de alguns anos em um relacionamento sério com Liam Payne, Annie decide se focar na carreira de repórter que era seu sonho. Anos depois, Annie recebe uma promoção de cobrir o primeiro show solo de Liam. Ela estava segura de que não haveria mais sentimento ali… seria verdade?
Fandom: Liam Payne
Gênero: Comédia Romântica, Drama
Classificação: 18 anos
Restrição: Só a pp é interativa, outros personagens fixos
Beta: Thalia Grace
Status: Longfic

Estava a alguns minutos ainda encarando o e-mail que havia recebido de Anthony, meu chefe. Ele pedia para que eu fizesse a cobertura do primeiro show solo da carreira de Liam Payne, um dos queridinhos da One Direction — a qual estava em hiatus desde 2016. Ele era um dos queridinhos da mídia, sucesso em sua carreira solo. Assim como a dos outros membros da banda, estava decolando. Sempre soube que ele faria sucesso, sua voz era invejável, seu talento e carisma perceptíveis de longe. Percebia isso muito antes do menino, agora homem, entrar no The X Factor quando eu era uma das poucas pessoas que conheciam esse seu lado. Esse pensamento me fez sorrir, lembrando de tudo o que já havíamos vivido em nossa adolescência, mas logo ele se desfez. O show era amanhã e eu precisava me preparar e me concentrar.
Desliguei a tela do meu celular e respirei fundo. Caminhei até a cozinha passando a mão por meus cabelos , tirando a chaleira que já apitava e busquei por uma xícara, enchendo-a com a água e busquei o sachê de chá de camomila, colocando-o na água e esperei que ele ficasse pronto. Peguei a xícara nas mãos e levei aos lábios, caminhando em direção ao meu quarto; deixei a xícara em cima do criado mudo e busquei minha mala no armário, colocando-a em cima da cama.
Busquei por algumas roupas que haviam dentro de algumas gavetas da cômoda e separei-as para as roupas que iria precisar para a viagem. Por sorte o show dele seria em New York mesmo, mas distante de onde moro, então teria que ficar em um hotel. Decidi ligar a tv e colocar na MTV já que naquele horário passavam vários clipes de vários artistas e eu poderia me distrair enquanto arrumava tudo.
Estava quase tudo pronto quando ouvi “Little Things” começar a tocar. Eu comecei a cantarolar, já que a letra era mais que decorada em minha mente. Trazia tantas lembranças daquela época… Parei para assistir ao clipe e sorri involuntariamente por vê-los tão novos, especialmente Liam que havia raspado o cabelo na época. Foi inevitável não me perder em memórias, uma em específico.

13 de junho de 2010 — Wolverhampton, 08:40 p.m
“Já era noite e os braços de Liam envolviam minha cintura enquanto nossas pernas estavam entrelaçadas. Minhas mãos acariciavam seu peitoral, aproveitando o último dia que tínhamos juntos. Nenhum de nós dois se atrevia em dar um fim ao silêncio, queríamos apenas aproveitar a companhia um do outro. Liam viajaria no dia seguinte para Londres para fazer sua audição no The X Factor.
Liam desceu sua mão até minha perna e senti seu carinho leve na lateral, fazendo-me sentir um arrepio e sorrir. Eu amava sentir o seu toque em minha pele, por mais simples que fosse já me fazia me sentir protegida por estar em seus braços. Deixei um beijo em seu peitoral e sorri ao encarar seu rosto e encontrar um sorriso estampado em seus lábios.
— Você é muito linda, sabia? — Eu sorria com suas palavras, sentindo seus dedos da mão livre deslizarem por meu rosto numa carícia. — Vou sentir sua falta, não quero te deixar. — Falou depois de suspirar, seu olhar era triste.
Pego em sua mão que estava em meu rosto e a levo em meus lábios, deixando um beijo carinhosamente na mesma.
— Você precisa ir, Liam. É seu sonho, não desista dele. Eu vou te esperar e vou sempre torcer por você e por tudo que vai conquistar. — Levei minha mão até seu rosto e o acariciava enquanto falava e sorria para ele, que sorria de volta para mim.
— Eu te amo, cada detalhe de sua personalidade, seus olhos, seu sorriso, seu corpo. Tudo o que compõe você, você é perfeita para mim.
Liam falava e selava nossos lábios carinhosamente, e eu retribuía os mesmos da mesma forma levando minha mão até seus cabelos e os massageando, aproveitando cada segundo daquele momento com ele.
Ele sabia as minhas inseguranças com meu corpo sobre meu peso, mas ele não ligava para essas coisas de alguns quilos a mais. Ele me amava, conseguia enxergar em seus olhos. Eu o amava tanto, tanto que era incapaz de medir. Eu era mais que completa ao seu lado, me sentia transbordando de amor ao seu lado.”

Mas no dia seguinte Liam foi para sua audição no The X Factor e passou, como eu sempre soube que aconteceria. Ele foi colocado na One Direction com os outros meninos e o sucesso que começaram a fazer ainda no programa era surpreendente. O programa terminou e a banda deles ficou em terceiro lugar, mas foram os que tiveram mais sucesso, a carreira deles decolaram.
Porém com a correria que a vida de Liam se tornou e meu último ano de colegial, nós quase não nos víamos, mal nós falávamos e muitas vezes ele viajava para apresentações e não demorou para começar a turnê do primeiro álbum também. Se tornou impossível mantermos nosso relacionamento, então algum tempo depois nós decidimos terminar nossa relação, desde então eu só o acompanho através das redes sociais.
Ao fim da música desliguei a televisão com todas as malas prontas para o dia seguinte. Deixei-as do lado da porta do quarto e rumei para o banheiro, tomei um banho relaxante e voltei para meu quarto. Vesti minha camisola, tirei as cobertas da cama e me deitei. Amanhã seria um longo e memorável dia.
xxx
Eram 07:00 p.m quando cheguei no Madison Square Garden e o local estava lotado! Muitas fãs com cartazes, faixas na cabeça que cantavam as músicas dele e dançavam outras músicas que tocavam antes do show realmente começar. Atravessei todo o local rapidamente com meu crachá no pescoço e não demorou para que eu chegasse na área da imprensa que cobriria o show. Mostrei a credencial ao segurança que logo me deixou passar depois de verificar tudo o que era necessário.
Alguns minutos depois a música que tocava para entreter os fãs parou, o palco se apagou e a gritaria foi geral, o show estava prestes a começar.
— Boa noite, Madson! Vamos nos divertir essa noite?
Sua voz foi ouvida e a gritaria foi geral e ensurdecedora. O palco se acendeu e fiquei cega por alguns segundos com a claridade, mas logo eu o vi, no centro do palco junto de seus dançarinos. A introdução de Strip That Down começou e Liam começou a animar o público.
— Como se sentem essa noite?
O inglês corria pelo palco, logo voltou ao centro e começou a dançar junto dos dançarinos, dando início a música. O jogo de luzes animava ainda mais o público que cantava todos juntos com ele, fazendo-o se animar ainda mais e ficar ainda mais à vontade no palco, se movimentando, sorrindo e acenando para os fãs que estavam ali. A energia na arena era mágica, indescritível, e todos estavam imersos naquela sensação. Os gritos eram ensurdecedores.
Eu prestava atenção em cada detalhe e anotava em meu celular para depois escrever o artigo necessário para a revista da qual eu trabalhava. Voltei minha atenção à Liam, prestando agora atenção nele, em seu rosto, as tatuagens em seus braços, o corte de seu cabelo. Ele havia mudado muito seu estilo com os anos, mas o que muitos comentavam sobre ele e eu sabia que era verdade, ele não havia mudado sua essência, seu jeito de ser.
A interação de Liam com seus fãs era admirável, sempre os respondiam quando cantavam junto dele e demonstravam seu amor por cartazes também. O sorriso em seus lábios entregava toda a felicidade que sentia por estar ali, por todo aquele momento que acontecia diante de seus olhos.
O show continuava com toda a alegria e Liam seguia sua setlist. Eu continuava a anotar tudo o que era essencial para mim e o via performar no palco. As músicas se seguiram, Remember que havia virado a música favorita dos fãs praticamente, Say It All, Hips Don’t Lie, Stack It Up, Live Forever, Polaroid, Tell Your Friends, Weekend, Familiar, Get Low. Todos cantavam em uníssono com ele, era indescritível a energia que o estádio tinha naquela noite, era incrível, e poder estar ali vendo tudo o que ele havia conquistado e o amor que recebia dos fãs era emocionante para mim.
— Essa noite tem sido incrível, vocês a estão fazendo ser mágica para mim. E…. uau! Eu só tenho a agradecer a vocês por estarem aqui essa noite e fazerem tudo ser tão especial e único! — Liam começou a discursar com o microfone em uma das mãos e o pedestal na outra. —Há alguns anos atrás estive aqui me apresentando com os meninos — Os gritos dos fãs começaram por ele citar a banda, o fazendo sorrir. — E foi uma noite inesquecível que eu nunca vou esquecer — mais gritos. — Hoje é como se fosse um recomeço para mim, mas seguindo a carreira solo, e eu só tenho a agradecer por tanto apoio, eu amo vocês! E agora, For You!
O britânico finalizou o discurso com um sorriso largo nos lábios quando os fãs gritaram e deu uma piscadela, interagindo com os fãs. Um sorriso surgiu nos meus lábios, era uma das minhas músicas favoritas de seu álbum.
A introdução da música começou e o jogo de luz mudou, Liam agora estava mais calmo andando com calma pelo palco, pronto para iniciar a música.
In your eyes, I’m alive
Inside you’re beautiful
Something so unusual
In your eyes
I know I’m home (yeah)
Every tear, every fear
Gone with the thought of you
Changing what I thought I knew
I’ll be yours for a thousand lives
I’m free as a bird
When I’m flying in your cage
I’m diving in deep
And I’m riding with no brakes
And I’m bleeding in love
You’re swimming in my veins
You’ve got me now
Meu olhar não saia de Liam, que agora cantava junto do público, mas naquele momento eu só conseguia enxergá-lo e ouvir sua voz que ecoava para mim, não conseguia prestar atenção em mais nada a não ser ele.
Been waiting for a lifetime for ya
Been breaking for a lifetime for ya
Wasn’t looking for love till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Skin to skin
Breathe me in
Feel with your kiss on me
Lips are made of ecstasy
I’ll be yours for a thousand nights (for a thousand lives)
Eu cantava junto das fãs em seu coro com um sorriso nos lábios, realmente me deixando levar pelo momento, aproveitando cada segundo da música que era perfeita.
I’m free as a bird
When I’m flying in your cage (so lost)
I’m diving in deep
And I’m riding with no brakes (no, no)
And I’m bleeding in love
You’re swimming in my veins
You’ve got me now (got me now)
Been waiting for a lifetime for ya
Been breaking for a lifetime for ya
Wasn’t looking for love till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Been waiting for a lifetime for ya
Been breaking for a lifetime for ya
Wasn’t looking for love ‘till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Eu cantava a música de olhos fechados e com um sorriso nos lábios, apenas seguindo o ritmo da música e quando os abri me surpreendi ao ver Liam cantando bem em minha frente. Ele olhava diretamente para mim e sorriu fraco ao notar que eu o encarava agora. Eu sabia disso, tal pensamento fez meu corpo arrepiar, dando um tchauzinho em minha direção, mas vi uma fã logo atrás de mim dar um grito de emoção.
I’m free as a bird
When I’m flying in your cage
I’m diving in deep
And I’m riding with no brakes
And I’m bleeding in love
You’re swimming in my veins
You’ve got me now
Been waiting for a lifetime for ya
Been breaking for a lifetime for ya
Wasn’t looking for love till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Been waiting for a lifetime for ya (oh yeah)
Been breaking for a lifetime for ya
Wasn’t looking for love till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Wasn’t looking for love till I found you
Oh na na yea!
For love, till I found you, oh
Liam, ao finalizar a música, sorriu para o público fazendo uma reverência em agradecimento e então Liam caminhou até o centro do palco novamente e se sentou no banco deixado pela produção. O telão atrás dele então começou a passar trechos do clipe de History, juntamente com a banda que começou a tocar a introdução da música, fazendo todo o público gritar e o britânico.
— Obrigado por todo seu amor e apoio durante anos, eu amo vocês.
Ele então começou a cantar e todos os fãs seguiam a letra em uma só voz. Anotava em meu celular mais algumas coisas importantes que iria precisar para meu artigo, voltando a cantar com as fãs. Aquele momento era especial para todos, pois trazia tantas memórias para Liam e para as fãs, relembrando todos os momentos vividos com os garotos. History era sempre a última era sempre a última da setlist mesmo quando ele participava em festivais, então ao finalizar a música, Liam se despediu de todo o público, correndo a cada ponto do palco e deu tchau a todos, sumindo pela coxia logo em seguida.
Alcancei meu celular logo depois do fim do show e enviei um e-mail a meu chefe, lhe dizendo que enviaria o artigo sobre o show ainda naquela semana e o guardei novamente começando a arrumar minhas coisas para ir embora, esperando que o lugar esvaziasse um pouco para que então eu pudesse ir embora. Fui surpreendida quando tocaram em meu ombro por um homem de terno.
— Com licença senhorita, me pediram para te entregar esse bilhete. — estranhei, aceitando o bilhete pegando em mãos e o abrindo.
“Devo dizer que nunca fiquei tão feliz e surpreso como hoje, tanto pelo show e por te rever . Venha comemorar essa noite comigo e alguns amigos num after, quero muito poder conversar com você depois de tantos anos, prometo que não irá se arrepender.
Liam =)”
Surpresa era pouco como eu me sentia naquele momento ao receber aquele bilhete de Liam, que deixou seu endereço no final do seu bilhete. Um sorriso se fez presente em meus lábios, mas ao mesmo tempo um receio tomou conta de mim. Me perguntava se deveria mesmo ir e vê-lo agora. Tínhamos vidas totalmente diferentes naquele momento, não queria confundir as coisas e agir como se nada havia mudado nossas vidas. Será que eu deveria mesmo ir?