How You Get the Girl

How You Get the Girl

Sinopse: Seis meses depois de quebrar uma promessa significativa, Joshua Torres aparece na casa de Olivia no meio de uma chuva grossa pedindo perdão e querendo reconquistá-la, tentando fazer com que ela lembrasse dos velhos tempos. Será que ele conseguirá a garota de volta?
Gênero: Romance
Classificação: Livre
Restrição: O nome Chad é fixo.
Beta: Alex Russo

Prólogo

Agosto de 2019
– Eu não consigo acreditar que este é o nosso último mês juntos – dizia enquanto se levantava da cama, olhando o namorado fazer o mesmo. – Eu te odeio por escolher uma universidade tão longe.
– Será só um ano, , passa tão rápido… – ele disse indo em direção a menina e a abraçando. – Logo você vai entrar na UCLA também.
– Quem é que vai me levar para escola e pras festas? – Ela fez biquinho.
– Opa, você vai sentir falta do seu namorado ou do motorista particular?
– Pensando bem? Do motorista! – disse, brincando com o rapaz.
, retire o que disse. – se separou da namorada e usou um tom ameaçador.
– Ou o quê? – A garota perguntou desafiando.
não respondeu, apenas se aproximou da namorada e começou uma sessão de cócegas, fazendo com que ela risse ao mesmo tempo que pedia para ele parar.
– Promete que nada vai mudar entre a gente? – perguntou depois de recuperar o fôlego.

 

Capítulo Único

Janeiro de 2020
Era sexta-feira à noite, o ano tinha acabado de começar e tinha prometido a si mesma que aquele ano seria diferente. Ela focaria no que era importante, melhoraria suas atividades extracurriculares e, talvez, deixaria seu passado para trás.
Seus pais tinham ido viajar com alguns amigos e ela decidira ficar e aproveitar para passar as tardes na casa de seus avós. Mas naquele dia em específico tinha ficado em casa sozinha, pois a chuva não dava trégua.
Estava na cozinha preparando uma pipoca e chocolate quente quando ouviu a campainha tocar. Estranhou porque não estava esperando por ninguém, suas amigas ainda não haviam voltado da viagem de ano novo e seus avós não seriam loucos de sair de casa com aquela chuva. Respirou fundo antes de seguir até a porta, olhando pelo olho mágico antes de abrir.
? – A garota não podia acreditar no que via, ou melhor, em quem via. – Você é louco? Sair de casa com essa chuva! – Ela disparou ao ver que ele se encontrava todo encharcado.
– Eu não podia esperar mais, , não depois de tudo o que eu fiz. – Ele falou enquanto ela o puxava para entrar.
– Espera aqui, vou pegar uma toalha pra você se secar e acho que tem algum moletom seu aqui.
Enquanto subia as escadas para o andar de cima, se questionava o que seu ex fazia ali depois de tanto tempo sem qualquer tipo de contato, aliás, depois de ir embora para o outro lado do país e nem ao menos se despedir, fingindo que ela não existia.
– Aqui está – disse, entregando a toalha e um moletom que ela achou escondido no fundo de seu armário.
– Obrigado, .
O rapaz se secou e foi até o lavabo que tinha no andar debaixo para se trocar. Quando voltou para a sala, lhe entregou uma xícara de chocolate quente. Assim que os dois se acomodaram no sofá, um silêncio constrangedor os atingiu em cheio, fazendo com que parecessem dois completos estranhos.

… – Os dois disseram ao mesmo tempo.
– Pode dizer primeiro.
– O que você tá fazendo aqui? Depois de tanto tempo, depois do que você fez? – Ela foi direta.
– Eu… – começou a dizer, mas logo parou. Respirou fundo e continuou: – Foram seis longos meses, . Eu senti tanto a sua falta, mas eu não sabia como fazer isso funcionar, quer dizer, você aqui e eu lá do outro lado do país. Eu estava com medo de, sei lá, fazer alguma coisa errada.
– Medo? Sério, ? Você ficou com medo e achou que a melhor alternativa era me deixar sozinha sem qualquer tipo de explicação? Porque eu fiquei completamente perdida. Você nem ao menos se despediu de mim.
– Eu não conseguiria me despedir de você, mas assim que aquele avião decolou eu percebi a burrada que eu fiz. Achei que fosse tarde demais, eu perdi a cabeça, . Me entende, por favor. Estava tudo mudando, minha vida tinha se tornado outra em um piscar de olhos.
estava lutando para segurar suas lágrimas, ela amava , mas ele a deixara sozinha. Quantas vezes tinha passado a noite acordada, tentando ligar para ele, ou tentando qualquer tipo de contato, sendo recebida, sempre, por um grandíssimo vácuo.
– E o que você quer, agora, aqui? – Perguntou tentando se recompor.
– Você! – Ele disse firme, recebendo de volta um olhar confuso da garota. – Eu quero a gente de volta, . Porque eu sei que por mais que eu tente, eu não consigo te esquecer, porque você me faz feliz. Eu te quero nos melhores e nos piores momentos. Eu sei que eu fui o responsável por quebrar seu coração, mas eu quero juntar os pedaços de novo.
… eu não sei. – disse, temerosa.
– Não precisa de uma resposta agora, . Eu posso te esperar para sempre! Mas me dá uma chance de fazer tudo voltar a ser como era antes, ou melhor, diferente de como era antes, porque não tem como tudo voltar, mas me dá uma chance de sermos uma melhor versão de nós!
– Eu preciso pensar, . Logo você volta para Califórnia e eu vou continuar aqui, preciso focar nos meus estudos.
– Eu sei, . Mas eu percebi que não é tão difícil ter um relacionamento a distancia, quer dizer, é, mas não é impossível. Chad, meu colega de quarto, também namora uma garota da cidade dele. E, bem, ele não foi um otário de terminar com ela antes de saber se daria certo. – Disse enquanto coçava a nunca.
– Tudo bem, . Eu vou pensar! Mas eu preciso que você me prometa que se formos tentar novamente, você não irá me abandonar.
– Nunca, ! – Ele disse a olhando nos olhos.
Os dois se encararam por alguns instantes até o rapaz decidir que já estava tarde e que ele precisava ir embora, pois não tinha avisado seus pais aonde iria e eles deveriam estar preocupados.
insistiu para que ele ficasse até a chuva passar, que ligasse para seus pais avisando onde estava, mas achou que não seria prudente ficar ali, queria dar espaço para que ela pensasse sobre o namoro deles. Assim, o mínimo que ele fez para que ela ficasse mais tranquila era ter aceitado o guarda-chuva, prometendo que o devolveria no dia seguinte.

Fazia alguns minutos que tinha ido embora. ficou encarando o nada por longos cinco minutos. Quando caiu sua ficha de que não poderia continuar sem , saiu de sua casa correndo, sem se importar com as grossas gotas de chuva. Tudo o que ela queria era alcançar e dizer que ela o queria também.
Ao virar a esquina, o viu parado alguns metros de distancia, parecia que ele estava em dúvida do que fazer.
– JOSH! – gritou, recebendo um olhar assustado do garoto. – JOSHUA TORRES, EU TE AMO! – Ela gritou novamente proferindo seus sentimentos para quem quisesse ouvir. Ao ouvir o que ela tinha dito, o estudante de engenharia correu em sua direção sem acreditar no que ouvira.
? O que você tá fazendo aqui? – Ele perguntou preocupado. Se ele estava encharcado quando chegou na casa da garota, ela estava num estado muito pior naquele momento.
– Você deveria saber que eu não queria que você fosse! Eu te amo, . Me lembre de como a gente era antes, me ajude a descobrir o que vamos fazer. – Ela disse com a coragem que tinha surgido.
– OLIVIA JONES, EU AMO VOCÊ! – Ele gritou, fazendo a garota rir.
Os dois não esperaram para fazerem o que queriam desde que o garoto apareceu na porta da garota: se beijaram apaixonada e profundamente. Um beijo com gosto de saudade, mas também de recomeço. Um beijo cheio de promessas não ditas que os dois sabiam que, dessa vez, seriam cumpridas.
Ao se separarem, começaram a rir, certamente pensando na mesma coisa: eles pareciam um daqueles casais de filme e aquela cena estava muito parecida com Diário de Uma Paixão, o qual eles já tinham perdido a conta de quantas vezes assistiram.
– Você é louca de sair numa chuva dessas, ! – Ele disse a abraçando e acompanhando ela até a casa que antes estavam.
– Eu sou louca por você, , não poderia esperar! – E como no filme, voltaram a se beijar.

Ao chegarem à casa de Olívia, ligou para os pais avisando que estava na casa da, agora novamente, namorada e que explicaria tudo no dia seguinte, que eles poderiam ficar tranquilos pois ele estava seguro. Na verdade, não poderia se sentir mais seguro do que estava naquele momento, deitado na cama de e com ela em seus braços.

FIM