Love Maze

Love Maze

Sinopse: A vida de idol não era fácil e para eles, manter um relacionamento complicava as coisas ainda mais. Um final de semana, depois de dias e dias sem se ver, e sem poder sair de casa por causa do frio era tudo o que tinham. Ou não?
Gênero: Romance.
Classificação: 14 anos.
Restrição: Insinuação sexual.
Beta: Regina George.
Especial de Inverno

Capítulo Único

‘Cause I’ll be in love maze

Tinha esperado por aquele dia por quase dois meses. Haviam sido cinquenta e dois dias de espera, ansiedade e muita, mas muita saudade. Tinha sentido falta dele em todos os segundos de todas as horas de todos os dias até o exato momento em que seu empresário estacionou o carro na garagem do prédio dele e virou o rosto para encarar , que ocupava o banco do passageiro e tinha o lábio inferior preso entre os dentes e as mãos torcendo os dedos. O homem suspirou e se virou para o banco de trás para pegar a bolsa da cantora e entregar para ela.
– Quarenta e oito horas, . Nada mais do que isso. Preciso de você nesse estacionamento às 18 horas de domingo. – Avisou e a garota assentiu.
– Eu sei. Já está tudo organizado para que eu não me atrase. – Lembrou. – Ele também não tem muito mais tempo do que isso.
– Estamos confiando em vocês. Eu sei que foi difícil passar todos esses meses sem vê-lo, mas depois que o relacionamento de vocês foi colocado a público, nós precisávamos tomar cuidado. Ambas as gravadoras declararam apoio a vocês dois, mas por favor, evitem ser vistos.
– Não vamos sair de casa. – Murmurou. – Está -10º na rua, de jeito nenhum eu vou sair de casa. – afastou as mangas da roupa para encarar o relógio em seu pulso. – Agora são 18:05h, estarei aqui no domingo às 18:05h. – Abriu um sorriso torto e o homem revirou os olhos, destravando o carro e deixando que saísse do veículo. Ela mostrou o relógio para ele e recebeu outro revirar de olhos.
– Tudo bem. 18:10h no domingo. – Cedeu mais alguns minutos e soltou um gritinho animado antes de correr para o elevador da garagem e apertar o botão da cobertura. Enquanto esperava, puxou o celular do bolso do jeans e acessou a conversa com o namorado, para avisar que estava subindo para o apartamento dele e que tinha conseguido cinco minutos extras para o final de semana.

🧡
Vou te abraçar tão forte nesses cinco minutos que você conseguiu
Estou morrendo de vontade de ver você
Essa droga de elevador está demorando por quê?
Vem logo amor, estou no corredor esperando por você

Riu consigo mesma e suspirou apaixonada, respondendo as mensagens e guardando o celular no bolso outra vez antes de entrar no elevador. Foram vinte andares até a cobertura e a cantora só faltou gritar em alivio quando as portas se abriram e ela colocou os olhos em , escorado na porta de seu apartamento do outro lado do corredor. Sorriu largo e correu para o namorado, se atirando nos braços dele, sem dar a mínima para a bolsa que tinha derrubado na metade do caminho. Suspirou quando ele a abraçou pela cintura, lhe tirando do chão e enfiando o rosto contra a curva de seu pescoço coberto pelo cachecol.
– Eu senti tanto a sua falta! – murmurou baixinho, afastando o rosto para poder olhar o namorado nos olhos e sorrindo ainda mais largo quando as duas galáxias negras a encararam em retorno. Amava os olhos de com todo seu coração e poderia passar horas e horas apenas o encarando e afirmaria estar no paraíso.
– Eu também senti a sua falta. – Ele sorriu em retorno, o sorriso de dentinhos que amolecia o coração de e a fazia se apaixonar ainda mais por ele. – Vamos passar os próximos dois dias completamente grudados e eu estou cogitando a ideia de sequestrar você e só devolver… Bom, não estou pensando em devolve, para ser bem sincero. – Estalou os lábios e a garota riu.
– Não é sequestro se eu concordar em ir. Seria uma fuga. – Acariciou o rosto dele e observou, completamente encantada, fechar os olhos e suspirar manhoso pelo agrado.
Ele era tão bonito que chegava a doer. Os ângulos do rosto, os lábios finos, a cicatriz na bochecha e os olhos grandes e expressivos… tudo nele lhe era completamente atraente e apaixonante e a todo momento em que estavam juntos, ela se sentia cair naquele sentimento e não buscava nenhuma forma de evitar aquilo. Amava estar apaixonada por .
– Posso beijar você aqui ou prefere que façamos isso lá dentro? – Ela indagou com um sorriso torto nos lábios e riu baixinho.
– Lá dentro. Ai não precisamos parar. – Piscou para ela e gargalhou, sendo colocada novamente no chão e voltando para buscar sua bolsa. Entrelaçou os dedos nos do namorado e eles seguiram para dentro do apartamento, de onde não iriam sair pelas próximas quarenta e oito horas.

***

Seu coração batia rapidamente, sua respiração estava ofegante e ela grunhiu alto quando o corpo de caiu ao lado do seu, tão ofegante quanto ela mesma se encontrava. Ele a puxou para perto, cobrindo ambos com o cobertor pesado enquanto se aninhava no peito do namorado, buscando pelo calor do corpo nu dele.
Não fazia ideia de que horas eram, já que havia passado muito tempo perdida em , sem saber onde ela começava e ele terminava, matando toda a saudade que havia sentido do corpo, do gosto e do toque dele. Se precisasse passar mais cinquenta dias longe, com certeza iria surtar e dar um jeito de visitar o namorado as escondidas ou então convencê-lo a visitá-la em segredo. Nenhum deles queria complicações com a mídia ou suas gravadoras, mas se manter afastados um do outro por tanto tempo estava se tornando cada vez mais difícil.
era uma das solistas mais famosas da Coreia do Sul e estava, a cada dia mais, conquistando espaço fora da Ásia e dominando as paradas musicais do mundo. E por ser uma cantora tão famosa, tinha sido extremamente complicado para ela quando se dera conta de que estava apaixonada. Principalmente porque seus sentimentos eram correspondidos por , membro do BTS, o grupo masculino de kpop mais famoso do mundo – e que também estava na lista de artistas mais bem pagos e influentes globalmente. Eram duas estrelas da música, com contratos restritivos, que simplesmente não deveriam se apaixonar, porque entrar em um relacionamento não era uma opção para nenhum deles. Idols não eram bem vistos quando estavam em relacionamentos e para eles, que estavam no auge de suas carreiras, um namoro poderia arruinar tudo.
Mas tinha sido impossível não se entregar aquele sentimento e eles acabaram namorando em segredo por quase um ano, até terem o relacionamento exposto pela mídia coreana, há seis meses. Algumas fotos de um encontro noturno tinham sido divulgadas e mesmo se quisessem negar, as fotos eram claras e os mostravam se beijando e abraçados em todos os momentos. tinha esperado pelo pior e apesar da repercussão negativa de uma parcela dos fãs, as gravadoras tinham assumido o relacionamento entre os dois artistas e dado apoio para as decisões deles e aquilo tornava tudo muito mais fácil. Eles sabiam que o namoro iria pesar e seus próximos lançamentos como artistas poderiam não ter o alcance que tiveram nos lançamentos anteriores – principalmente para , que era solista -, mas eles estavam lutando pelo amor que nutriam um pelo outro e não deixariam que o ódio dos outros os afetasse.
– Vai cozinhar para mim? – Ela indagou com um sorriso frouxo, deixando um beijo rápido na pele de enquanto ele acariciava sua cintura com a mão direita e a esquerda mantinha entrelaçada na dela.
– Quer que eu cozinhe, noona?
– Uhum. – Assentiu o subiu o beijo para o ombro dele. – Você fica lindo todo concentrado.
– Posso me concentrar em outras coisas. – Sorriu sugestivo e riu.
– Eu sei que pode, mas eu estou com fome. – O beijou no pescoço. – Quero comer o seu bibimbap, faz tanto tempo desde a última vez que eu comi.
– Desde quando eu consigo negar alguma coisa para você? – Ele indagou com os lábios torcidos, fazendo-a rir baixinho e mover o corpo para cima de . As mãos dele tomaram posse de suas coxas, puxando-a até que estivesse montada nele. Sorriu e subiu as mãos para os cabelos de , puxando os fios por um instante antes de unir suas bocas em um beijo lento e intenso, que pedia tudo deles e os fazia se sentirem completamente um do outro.
– Noona… – rompeu o beijo para suspirar contra os lábios de , as pálpebras pesando um pouco mais quando a garota moveu os lábios para a cicatriz na bochecha dele e passou a distribuir beijos e mordidas por toda sua mandíbula. – Assim você vai me deixar com vontade de novo…
– E isso é ruim, ? Eu senti sua falta em cada pedacinho de mim. – Suspirou baixinho contra a pele do namorado e afundou os dedos contra as coxas de . – E nós temos menos de um dia para matar toda essa vontade que sentimos um do outro.
– Vou começar a burlar as regras e ir te visitar. – murmurou e riu. Ele subiu a mão esquerda para o rosto da namorada e ela fechou os olhos quando a caricia em sua bochecha começou. – Estou falando sério, noona. Sinto sua falta e ficar mais dois meses sem ver você vai ser… difícil, para não dizer impossível.
– Eu sei . – Ela abriu os olhos e o encarou. – Também dói em mim, mas o que a gente pode fazer? São as nossas carreiras. – Falou e para aquilo nenhum deles tinha palavras, de forma que apenas buscou os lábios da namorada para si novamente e deu inicio a outro beijo, que seguiu muitos outros enquanto eles se perdiam um no outro e naquele amor.

***

Estava nevando forte do lado de fora e observava os flocos caírem e se acumularem no parapeito da janela da sala, enquanto o dia escurecia e trazia a noite daquele sábado. Estava no sofá junto de , com uma caneca de chocolate quente em mãos enquanto ele a abraçava pelas costas e um cobertor pesado os envolvia. Na TV passava um dos filmes do Homem de Ferro – e apesar de não ser o favorito de , era apaixonado pelo longa e ela assistia com ele apenas para vê-lo sorrir e iluminar suas as galáxias que ele carregava no olhar.
Tinham passado todas as horas desde que havia chegado, completamente grudados um no outro e saber que aquela quentura no coração e aquela tranquilidade demoraria para lhe fazer companhia outra vez era torturante. não queria passar semanas longe de , quando os dois estavam na mesma cidade e moravam há menos de vinte minutos um do outro. Era uma droga que eles precisassem se manter afastados para que fotos deles juntos não caíssem na mídia e acabassem os prejudicando profissionalmente. Quando eles pensamentos lhe ocorriam, não conseguia conter o arrependimento por ter se tornado uma idol.
Mas se não o tivesse feito, como teria conhecido ?
Aquele era o seu destino e apesar das partes ruins, ela amava sua vida e era muito grata por tudo o que tinha conquistado como solista. Era uma via de mão dupla e apesar de se sentir saturada as vezes, não se via fazendo qualquer outra coisa além de criar e performar música.
– O que está passando por essa cabecinha? – indagou quase em um sussurro e se aconchegou mais no abraço dele depois de deixar a xicara na mesa de centro, deitando a cabeça no ombro do namorado e movendo o olhar até o rosto dele. Encontrou os olhos dele preocupados e suspirou baixinho.
– Só estou pensando que vai ser difícil ir embora amanhã porque eu não sei quando vou ver você de novo. – Confessou e assentiu em compreensão. – Sei que não deveria fazer isso, sei que eu deveria apenas aproveitar que tenho você aqui e sou completamente sua nesse momento, mas os pensamentos vem porque eu queria que isso fosse frequente. Nos víamos mais quando escondíamos esse namoro e nós dois estávamos fazendo turnê no ano passado. – Comentou. – Sei lá, eu só…
– Queria ter um namoro normal. – completou. – Eu sei, eu também queria. Talvez… nós estejamos sendo moles demais. Eu sei que temos que tomar cuidado, evitar a exposição e todo o resto, mas nós sempre fomos discretos. Escondemos esse namoro por um ano inteiro. – Lembrou. – Acho que devíamos conversar com os nossos empresários e dar um jeito de acabar com essa regra de nos vermos há cada cinquenta dias. Quando estamos em turnê tudo bem, mas estamos os dois em gravação de álbum e não temos motivo para não sairmos quando der vontade e tivermos tempo.
– Tenho medo de que a gente acabe se prejudicando. – Confessou. – Mas meu coração fica todo ruinzinho longe de você, .
– O meu também. – Ele assentiu em concordância e puxou a namorada até que ela estivesse sentada em seu colo, com uma perna de cada lado de sua cintura enquanto a abraçava e a levava para perto. – Você quer arriscar? Pode dar muito errado, pode não mudar nada, mas…
– Precisamos lutar por isso. Quero lutar por você, . Você foi uma das melhores coisas que me aconteceram em toda a vida e apesar de termos encontrado muitos dias de inverno, eu não faria nada diferente se o final não fosse estar com você desse jeito. – Falou, subindo as mãos para o rosto de e acariciando as bochechas dele com os polegares. – Eu amo você.
sorriu, o sorriso de dentinhos que amava e seus olhos brilhavam tanto que ela podia comparar com um céu estrelado. Ele era seu céu estrelado, seu pedacinho de paraíso e deveria lutar por ele. Pelo amor que eles compartilhavam.
– Eu amo você da mesma forma. – falou. – E também vou lutar. – Garantiu.
– Vamos passar mais dias juntos do que um final de semana trancados dentro de casa por causa da neve e do medo dos paparazzis.
– Vamos conquistar o mundo um pouco mais, noona. – murmurou e sorriu, se inclinando para ele e selando seus lábios naquela promessa.

Love is a maze damn but you is amaze

Fim.

***

Nota da autora: Só uma coisinha fofa para alimentar corações iludidos nesse mundo de fanfics. Espero que tenham gostado, não deixem de comentar <3

Vocês podem entrar no meu grupo de leitoras no WhatsApp e no Facebook e também me encontrar no Twitter com minha conta pessoal e no fc. @graziesescreve no Instagram também!