05. Small Talk

05. Small Talk

Sinopse: Uma viagem num cruzeiro deveria ser prazerosa…. se não precisasse trabalhar, é claro. Mas a maior reviravolta é quando um olhar e uma musica muda o rumo das coisas. “Let’s skip all the small talk and go straight up to your room“.
Gênero: Romance.
Classificação: +18.
Restrição: Niall é fixo. Spin-off de Queda e Ascensão.
Beta: Lara-Jean Covey.

Capítulo Unico

Estava pronta para mais uma noite no cruzeiro em que estava. Para ser sincera, eu não queria estar aqui a trabalho, e sim para me divertir… Coisa que não fazia a muito tempo. Maldito Horan que me fazia trabalhar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Sabia que mesmo depois de seu show marcado, ele seguiria para a boate do navio para aproveitar a noite, e quem sabe, conseguir transar com alguém. O que seria bem fácil, considerando a beleza e a conta bancária que ele tem.
Enquanto seu show acontecia, comecei a me arrumar, assim o encontraria na boate casualmente. Vesti uma cropped preta com estampa do Blink 182, uma saia de couro laranja. Nos pés um salto preto simples e coloquei alguns acessórios pretos e dourados. Fiz uma maquiagem escura e deixei meu cabelos completamente lisos e partidos no meio. Me perfumei, e estava pronta para passar a noite de olho no moreno de olhos azuis. Peguei minha clutch preta e segui o corredor até chegar no elevador e subir até o deck 11.
Entrei no ambiente da grande boate do navio. Era diferente de qualquer outro lugar que eu já havia frequentado. Não havia área vip, não havia ambiente nenhum que separasse as pessoas umas das outras. Tinha uma decoração completamente em neon, e o cômodo era bastante escuro, mas o suficiente para que enxergássemos as pessoas a nossa volta. Senti alguns olhares serem direcionados a mim enquanto seguia até o bar.
– Eu vou querer um Aperol Spritz. – disse ao barman que levou meu cartão. Olhei ao redor e ninguém ali me chamava atenção. Talvez por eu estar preocupada demais em trabalhar, mesmo sabendo que assim que Niall estivesse com álcool correndo em suas veias, faria de tudo para me tirar da zona de conforto.
– Aqui, senhorita. – O barman me entregou o copo longo com líquido laranja, junto de meu cartão e um cupom fiscal. Peguei o copo e cruzei a pista de dança, rumo aos sofás que haviam no canto, próximo à alguns espelhos.
Peguei meu celular e tirei uma foto do drink, mandando para Lexi. Queria que ela estivesse aqui para curtir um pouco comigo. Senti uma pessoa se aproximar e parar na minha frente. Estamos numa boate, claro que vou sentir pessoas se aproximando o tempo todo, mas eu senti o cheiro de seu perfume. Amadeirado com um leve toque de tabaco. Estava convivendo com ele o suficiente para reconhecer esse cheiro em qualquer lugar.
– Você decidiu me deixar sozinho durante o show? – Ele perguntou.
– Você já é grandinho o suficiente para não precisar da sua babá no backstage. – Beberiquei meu drink.
– Você mudou, . – Ele deu um sorriso sacana. – Eu gosto.
– De todas as pessoas do mundo, você é a que eu menos queria que estivesse num cruzeiro para a Austrália comigo, mesmo sabendo que amanhã, quando chegarmos a Brisbane, vamos voar de volta para Londres. – Ele desfez o sorriso. – E olha que embarcamos ontem. – Mordi meu lábio inferior para comemorar minha “vitória”.
– Eu espero então que você não me atrapalhe hoje. Me deixe curtir ao menos um pouco com as garotas daqui. – Ele disse com expressão séria.
– Na medida do possível. – Dei ombros – Desde que não te faça ir preso. – Ele rolou os olhos e seguiu para o bar. Sabia que pediria uma Budweiser gelada. Talvez eu estivesse obcecada demais com cada passo de Horan, então hoje vou apenas me concentrar em me divertir.

🇮🇪🎸🍺

Já tinha uma quantidade considerável de álcool no meu sangue, e a desvantagem disso era que meu subconsciente era quem tomava o controle de meu corpo. Precisava parar de beber, mas não conseguia. Estava precisando disso para relaxar, visto que Niall me estressava absurdamente muito. E por falar em Niall, onde ele estava? Levantei do sofá que estava e caminhei até o bar para pegar outro drink. Nem sinal dele.
Quando estava voltando para meu lugar, ouvi Shameless da Camila Cabello começar a tocar. A batida da música tomou conta do meu corpo, e eu comecei a dançar. As luzes piscavam rápidas, dando a impressão de que eu já estava mais bêbada do que antes. Foi quando eu o vi escorado próximo à um bloco de vidro, que tinha luzes de néon vermelhas dentro dele. Seus olhos analisavam cada movimento que meu quadril fazia, e isso de certa forma estava me deixando louca. Mas louca de um jeito diferente. De um jeito errado. Pude enxergar seus olhos brilhando, e sabia que se pudesse ver os meus por um espelho, estariam com o mesmo brilho. Nossa distância não era grande, então qualquer movimento que fizéssemos, o outro veria sem nenhuma dificuldade.
Show me your shameless… – Ele mexeu os lábios em direção a mim, em seguida dando um gole em sua cerveja. Ele estava me provocando. E a pergunta era: eu deixaria me levar? Era tarde demais para pensar nas consequências.
I need you more than I want ya… – Quando percebi, já estava dançando para ele. Como se quisesse o seduzir. Pude ver um “ouch” saindo de sua boca, como se tivesse falsamente ferido seu ego. Ele mordeu o lábio e sua expressão era de completa luxúria.
Eu sentia como se toda aquela raiva diária que ele me fazia passar tivesse virado tensão sexual. Involuntariamente andei até onde ele estava, parando em sua frente. Ele sorria malicioso, e eu também. Nada precisava ser dito. Niall colocou sua mão em meu ombro, e a desceu devagar até encontrar minha mão. Me puxou para mais perto, e nossos olhos agora estavam a centímetros de distância.
– O que você quer, ? – Ele perguntou.
– Você sabe o que eu quero, e eu sei que você também quer. – Umedeci meus lábios, esperando que ele me beijasse. Ele deixou sua cerveja em cima do bloco de vidro, e colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha, sem interromper o contato visual em momento algum.
– Porque não pulamos a conversa fiada e vamos direto para o seu quarto? – Sussurrou em meu ouvido. Pude sentir o meio das minhas pernas encharcando.
Mas é claro que nada seria feito em público. Era muito arriscado para sua carreira, e para a minha também. Querendo ou não, todo mundo sabia quem Niall era, e uma foto publicada na internet com o título “Niall Horan e sua empresária se beijando” arruinaria o meu futuro. Por mais que tivéssemos essa relação baseada em “ódio”, não era o que ele queria para mim. Ele não era aquele monstro que criara para mídia. Ele ainda era aquele garoto dos velhos dias de One Direction, um pouco mais intimidador, mas ainda assim uma pessoa boa. Contudo, não queria que ele fosse bonzinho na cama.
Nem de mãos dadas saímos da boate. Andamos até o elevador tentando manter as aparências. Assim que estávamos dentro do elevador, e as portas estavam fechadas, ele colou meu corpo na parede metálica e me beijou a boca como se fosse a última coisa que ele faria em sua vida. Desceu seus beijos para meu pescoço e uma de suas mãos teve um pouco de trabalho para subir minha saia, e apertar minha bunda. Sentimos o elevador parar e nos soltamos. Acertei minha roupa e meus cabelos. Ele saiu andando na minha frente, dando um sorrisinho safado. Passei na sua frente, afinal estávamos indo para o meu quarto. O corredor estava vazio e, enquanto parei na frente de minha porta para procurar o cartão que a abriria, senti sua mão me dando um tapa forte, bem dado em minha bunda, me fazendo parar de respirar por uns três segundos.
Abri a porta com pressa e ele entrou com passos lentos no quarto. Ele sabia que isso estava me tirando do sério, e estava fazendo pra me provocar. Maldito. Respirei fundo ao fechar a porta atrás de mim. Ele queria jogar um jogo que eu não estava afim. Ele parou no meio da cabine e cruzou os braços, como se esperasse a minha reação. Devagar tirei meus brincos que eram bastante grandes e coloquei na penteadeira. Confusão tomou conta de seus olhos. “Ué, eu só não queria machucar minha orelha“, pensei. Parei em sua frente, passei minha mão por todo seu abdômen, até chegar no cós de sua calça de alfaiataria. Segurei com firmeza e o empurrei até que ele sentasse em minha cama, sentando em seu colo logo em seguida. Eu o queria. Ali. Imediatamente. Colei minha boca a sua, e dessa vez era eu quem controlava a situação. Suas mãos seguraram com força minha cintura, e eu tinha certeza que deixaria uma marca roxa ali. Ele desceu os beijos para o meu pescoço, enquanto eu tratava de desabotoar sua camisa de forma ligeira. Niall puxou minha blusa para cima, fazendo com que meu sutiã ficasse a mostra. Minha saia de couro começou a me incomodar. Ela estava machucando minha perna, então minha saída foi fazer com que Horan deitasse na cama, para que eu pudesse tirar sua calça, antes de tirar a saia. E foi exatamente o que eu fiz. Ao terminar de tirar sua calça, me pus de pé, abri o zíper da saia e a tirei lentamente, enquanto o via colocar as mãos atrás da cabeça para apreciar.
Montei em cima dele outra vez e pude sentir seu pau duro por baixo de mim. Mas, dessa vez, Horan me jogou na cama com certa violência, se colocando no meio de minhas pernas e me beijando calorosamente. Uma mão ele usava de apoio, e a outra estava tratando de tirar meu sutiã, e, quando o fez, começou a brincar com o bico de meu peito. Enquanto me beijava, Niall forçou sua pelve contra a minha, o que me fez soltar um gemido. Eu precisava mesmo dele.
– Não me tortura. – Pedi com a respiração falha.
– Sem te torturar não tem graça. – Ele lambeu meu pescoço até chegar próximo ao meu ouvido. – Você me tortura todo dia de todos os jeitos possíveis…
Minha mão fez o caminho até o encontro de sua cueca. O alisei por cima do tecido, e ele sorriu safado olhando no fundo dos meus olhos. Tirei a única peça que ainda o cobria, e comecei a masturbá-lo. Ele tirou minha calcinha com certa facilidade, o que me fez pensar em como ele devia ter prática com aquilo. Se afastou de mim apenas o suficiente para pegar a carteira e tirar uma camisinha dela. Pediu para que eu a colocasse, e eu fiz. Lentamente, sabendo que ele não estava se aguentando para me foder até que eu gritasse por seu nome. Pouco me importava com o casal de idosos que estava no quarto ao lado, eu também queria que ele me fizesse gritar.
Niall lambeu os dedos e os levou até minha boceta, estimulando meu clitóris, e penetrando alguns dedos quando achava conveniente.
– Agora sim, você está encharcada. – Levou os dedos até minha boca para que eu sentisse meu próprio gosto.
Senti seu pau roçar por minha entrada, e estava em êxtase.
? Você tá me ouvindo? – Ouvi a voz de Barbra, uma das executivas responsáveis. Foi aí que me toquei. Eu estava sonhando acordada com a possibilidade de transar com Niall. – Bom, o cruzeiro pode ser que aconteça, não é nada certo. Horan precisa avaliar a ideia. – Eu devia ter prestado atenção no que ela havia dito, mas ao invés disso, meu cérebro estava ocupado demais criando situações hipotéticas com meu cliente.
– Desculpa Barbs… – Eu estava ocupada demais desejando Horan… – Minha mente parou por um segundo… Você pode repetir, por favor?
– Esquece isso, Barbra. Acabei de conversar com Smith e ele me contou dessa história aí de “cruzeiro”. – Niall entrou na sala e meus olhos se arregalaram. Dei um suspiro longo. – O que foi, , surpresa em me ver?
– Você não tem ideia do quanto. – Disse meio sem acreditar que ele estava ali, e ele riu.
– Enfim, essa ideia está fora de cogitação. Se eu for para um cruzeiro, eu vou pra curtir, não para trabalhar. – Seus olhos encararam os meus, e parecia que ele podia ver tudo o que eu havia acabado de sonhar acordada. – Certo, ? – arqueou uma sobrancelha e deu um sorriso sacana.
– Certo. – umedeci meus lábios e concentrei-me nos papéis que estavam na mesa.
Seria uma longa tarde nesse escritório, e eu esperava que Horan não ficasse aqui por muito tempo. Porque, sendo bem honesta, depois de ter tido pensamentos pecaminosos com ele, não sabia se conseguiria me controlar com ele ao meu lado.

FIM

Nota da autora:  Twitter: @amanda_ritis | Instagram: @amandar_autora

Outras histórias:
[LONGFICS]
Oxford University – [Bandas – One Direction] – Em andamento.
Queda e Ascensão – [Restritas – Cantores/Niall Horan] – Em andamento.

[SHORTFICS]
Needy – [Cantores – Louis Tomlinson]
Forget You Not – [Cantores – Harry Styles]
Golden – [Especial Fine Line]
Cherry – [Especial Fine Line]
11. Love Is Easy – [Especial McFly]
13. Party Girl – [Especial McFly]
21. Foolish – [Especial McFly]