Too Bad

Classificação: +18
Restrição: Sexo explícito
Sinopse: Após uma traição, o relacionamento deles tem um fim. Meses depois, ele está arrependido de seu erro e a quer de volta. Então um evento de moda causa o reencontro dos dois, será que ele vai conseguir reconquistá-la?

Capítulo Único

Might be lying next to her, lying to yourself
Deep down you know you wanna be with somebody else

acordou sentindo beijos em suas costas, não pôde evitar um sorriso malicioso, então virou-se encontrando a garota loira de cabelos curtos e seu sorriso quase murchou.
Fazia quatro meses desde que terminou seu relacionamento com a cantora .
O relacionamento deles era maravilhoso quando eles tinham tempo juntos, o sexo era indescritivelmente bom, mas com o tempo, eles passavam mais dias separados do que juntos, pois enquanto a cantora viajava a trabalho, ele vivia envolvido em projetos sociais e numa viagem a Tailândia, para ajudar em uma campanha contra a extinção de animais, conheceu Loren Carlson, uma modelo no início de carreira.
Ele notou o interesse da modelo sobre ele, mas tentou não se importar, seguiu a moça no Instagram, apenas para uma amizade. Infelizmente eles transaram. Não uma, mas duas vezes antes de chegar de surpresa no lugar e descobrir a traição pessoalmente. Alguns móveis foram jogados sobre o corpo do homem, devido ao ataque de raiva da namorada.
Aquela foi a última vez que eles se falaram.
Mas sabia que o relacionamento teve fim.

But you missed your chance, baby, never gave a shot
Don’t really hope you’re happy ‘cause you made me hurt a lot

A modelo se despediu de , pois precisava voltar para Los Angeles, a cidade em que morava para um trabalho fotográfico.
Assim que ele ouviu o carro se afastar, tomou coragem para ligar o celular e entrar no Instagram, onde muitas pessoas marcaram seu user numa foto da cantora, porém antes foi até o direct notando que ela havia visualizado a mensagem que ele mandou dois dias atrás a parabenizando pelo prêmio que ela ganhou no AMA, ela não tinha respondido como as anteriores que ele mandou, suspirou frustado pois se havia alguém mestre na arte de fingir que ele não existia, esse alguém era . Após outra notificação aparecer, ele clicou na foto, se arrependendo no mesmo instante.
Nela, mostrava beijando o rosto de um modelo espanhol, que ela se tornou muito íntima ultimamente. Os boatos diziam que eles estavam namorando e queria acreditar profundamente que aquilo não fosse verdade, porque, bem, ele estava arrependido.

Você é um idiota.
Está provando do seu próprio veneno.
Ele é mais gostoso que você.

Esses eram os comentários em que ele estava marcado na foto de , além dos outros nomes nada bonito que ele era chamado pelos fãs dela.
Voltou a vasculhar o Instagram da ex, clicando na próxima foto onde mostrava ela toda maquiada com cachos largos. Com certeza, ela era a mulher mais linda que ele já tinha visto na vida. A foto estava preto e branco e na legenda estava “Aposto vocês adivinharem a cor do meu vestido para hoje à noite. Não percam a minha apresentação!”.

Hoje era o dia de um evento de moda que ele tinha sido convidado. Para a sua felicidade, a artista que enceraria o evento era ela mesmo: , sua ex.
O destino era um grande brincalhão quando se tratava de lhe pregar peças, mas naquele momento, o músico quis conhecê-lo pessoalmente para lhe agradecer pela ponte criada para sua futura reconciliação com a ex.
vestiu uma de suas melhores roupas, era um terno escuro com uma blusa estampada por baixa com os primeiros botões abertos. Os cabelos estavam despenteados propositalmente, ele usava um cordão que ganhou da ex no último aniversário.
— Hora de trazer sua garota de volta. — falou ao terminar de borrifar o perfume caro sobre si, saindo de casa em seguida.

I bet she can’t kiss like me, tho
Bet she can’t fuck like me, no
What I got she can never be, no
Ain’t that too bad?

—Você sabe que ele também estará lá, não sabe? — Jade, a empresária comentou com a cantora.
—Ah, eu tinha até esquecido desse pequeno detalhe.
Era mentira. É impossível esquecer qualquer coisa relacionada com o ex que ferrou com sua vida, principalmente com o ex que destruiu seu coração.
lembrava muito bem da última vez que o viu, ele estava deitado completamente nu com uma garota mais jovem do que a cantora, após isso seu cérebro parou de receber qualquer informação e letras grandes piscaram em sua cabeça: CORNA! Ela só lembra de ter pego um vaso e lançá-lo em direção ao homem, que por um reflexo incrível conseguiu desviar do golpe que lhe causaria uma desagradável cicatriz.

— Eu te odeio! — ela gritou quando ele conseguiu imobiliza-la
abraçando-a por trás, mantendo seus braços presos numa tentativa frustrada de fazê-la se acalmar.
A modelo, que até então observava a cena calada, saiu de fininho, constrangida com a situação.
— Calma, . — ele sussurrou forçando o corpo em direção a cama, caindo por cima dela, que gritava para que ele a soltasse. — Eu não vou te soltar.
— Me solta.
— Promete se acalmar? — ele perguntou e a cantora assentiu, mesmo não tendo a certeza que conseguiria.
afrouxou o abraço e a garota saiu de perto dele.
— Nunca mais se aproxime de mim. — ordenou, indo para bem longe dali.

E para piorar a situação, ela recebia indiretas da atual namorada dele, que fazia questão de usar frases das músicas de quando postava fotos com . A cantora se esforçava para manter a classe e não tirar print das mensagens que o músico insistia em mandar sempre.
— Você está pronta para esse futuro reencontro? — a empresária voltou a perguntar.
— Eu já chorei muito por ele, não se preocupe. Dessa vez, eu vou sair por cima. — respondeu, arrancando um sorriso orgulhoso da outra mulher.
Quando a limusine parou no tapete dourado montado, todos os paparazzis viraram suas câmeras em direção ao veículo, onde um segurança abriu a porta e logo os saltos caríssimos apareceram, em seguida pernas longas da garota que ficaram visíveis por conta do vestido prateado que ela usava. Todos os fãs ali presentes gritaram. O vestido não poderia ser menos luxuoso, não era de uma marca famosa, mas sim de uma de suas melhores amigas, que iniciara recentemente na carreira de estilista. As alças brilhavam como se fossem cheias de cristais e de fato, eram. O decote longo mostrava o formato bonito de seus seios, as costas eram nuas e mostravam as tatuagens pequenas do local. O comprimento do vestido era longo, mas tinha uma fenda na perna esquerda, além de um pequeno detalhe que ela estava guardando para a apresentação final.
, que vestido maravilhoso. — Um dos paparazzis perguntou, fazendo a garota sorrir com o elogio genuíno. — Quem é o estilista?
— A estilista é Marina L’emour, gravem esse nome. — respondeu olhando diretamente para a câmera, tendo a certeza que Marina estava vendo a transmissão.
— Algo de especial para hoje? — outro perguntou.
— Hum, sempre. — respondeu, provocando a curiosidade.
Percebeu a hora de entrar quando um deles foi inconveniente ao perguntar sobre o ex da cantora, dizendo que ele provavelmente viria com sua atual namorada. Infelizmente, a parte maliciosa da mídia, descrevia como uma doida de pedra porque vizinhos testemunharam a briga dela com o ex, e disseram que ouviram coisas sendo quebradas, aí a partir disso surgiram outros boatos e aquilo virou uma bola de neve de mentiras e absurdos.
A cantora sentou do lado da modelo Adriana Lima, pois ambas eram brasileiras e sempre tinham o que conversar.
Quando a parte dos desfiles começou, foi chamada pela produção, onde nem precisou se arrumar, apenas trocou o salto por uma bota que ia até acima dos joelhos sem salto, pois ela começaria cantando com aquele vestido.
A batida lenta começou e ela estava de costas quando cantou as primeiras frases da música nova, que infelizmente, ela escreveu durante uma crise após o término com naquela plateia, os olhos dos homens não desgrudavam da mulher e ela sentia a pele queimar.
Ela cantou a última parte do refrão olhando diretamente para ele, sem se preocupar com as possíveis manchetes da manhã seguinte.
E quando voltou ao camarim, teve uma surpresa ao ver o ex sentado em um dos sofás, estranhou a rapidez que ele chegou lá.

But I don’t blame her, I blame the situation
I guess she’s under your spell, game of manipulation

— Você foi incrível. — Ele começou batendo palmas.
quis rir da cara de pau do homem. E então reparou na roupa excêntrica que
vestia, aquilo era tão… ele. Por um segundo quis sorrir, mas então a lembrança da traição veio na sua cabeça com tudo.
— Obrigada. — respondeu por educação, sentando em sua cadeira da penteadeira. Tirou os cílios postiços que começara a lhe incomodar, as botas e meia também. Queria que ele fosse embora, mas quando olhou pelo reflexo do espelho, só teve a certeza que ele não sairia dali tão facilmente. — O que você quer?
Você. — ele respondeu direto.
A cantora não estava esperando aquela declaração e muito menos ver sinceridade nela.
Ele é um cretino manipulador! A interior gritou, despertando mulher que estava atônita com as palavras do ex.
– Você é tão engraçado! — forçou uma risada, fazendo o pequeno sorriso de morrer ali mesmo.
E sem dar importância a presença dele naquele camarim, ela pegou uma toalha branca e foi até o banheiro. Demorou uns vinte minutos, pois não molhou os cabelos, quando abriu a porta tomou um susto pois o homem ainda estava na mesma posição de minutos atrás.
– Isso só pode ser castigo. — Resmungou atraindo a atenção do homem, que focou os olhos no corpo molhado da ex coberto apenas por aquela toalha minúscula. — Pode me lar licença, por favor.
— Nós precisamos conversar. — Ele respondeu, fazendo a garota soltar um longo suspiro. — E eu já vi tudo isso.
— Tá. — respondeu contrariada.
arrumou os cabelos em um coque alto, que ficou estranhamente bonito e voltou ao banheiro apenas para vestir suas peças íntimas, uma lingerie branca. Voltou vestindo apenas as peças minúsculas, o que fez
comer a cantora com os olhos, além de ter uma repentina crise de tosse.
– Perdeu algo? — perguntou para ele, enquanto separava o vestido preto que iria para uma festa de um amigo ali perto.
— Infelizmente sim.
ignorou a resposta do homem e vestiu a roupa tendo cada parte de seu corpo milimetricamente observada pelo olhar maníaco do ex.
precisou se segurar para não agarrar a mulher ali mesmo, mas seu senso de noção falou mais alto. Ele não tinha esse direito, e vê-la ali tão perto e intocável, ele teve mais certeza ainda que tinha cometido a maior burrada de sua vida.
Tinha se perdido em pensamentos, até acordar e ver
indo devagar até a porta. Ela estava fugindo dele.
Mas ele conseguiu alcançá-la quando a cantora pôs os pés para fora do camarim.
— Nós precisamos conversar. — Ele frisou novamente, agora olhando nos olhos castanhos dela.
Eles estavam perigosamente próximos um do outro e soube que as reações que ele causava nela continuavam mais intensas do que antes.
— Me dá uma carona? — perguntou com a voz baixa.
se surpreendeu com a mudança repentina da garota, que parecia irredutível, mas concordou com um fio de esperança que suas palavras tocassem o coração dela.

I know you, the real you, hiding under all these faces
You can pretend all you want, but I know that she’s just a phase, yeah

Quando os dois saíram acompanhados um do outro, uma chuva de flashes quase cegou o ex casal, tratou de colocar uma música no volume médio do carro de
, que sorriu ao vê-la tão à vontade ali.
, eu queria me desculpar. — Ele começou a falar quando o sinal de trânsito fechou, forçando a garota a olhar para ele. Os olhos castanhos dela demonstravam dureza, sabia que ela ainda estava magoada com ele, e com razão. — Sei que fui o pior…
— Shh, — ela colocou o dedo indicador sobre os lábios do homem, que se fechou os olhos com aquele toque simples. — Está tudo bem.
assentiu, seguindo as coordenadas da garota que indicava uma casa bem afastada. Ele se surpreendeu com o tamanho da casa, que na verdade era uma mansão, parecia ser de algum famoso ou milionário, ou os dois.
— Não vem comigo? — ela perguntou ao tirar o cinto.
Ele concordou, surpreso com a atitude da ex, e então a acompanhou sentindo o corpo tremer levemente quando ela entrelaçou os dedos nos dele, o guiando para dentro daquela mansão.

Uma música alta e dançante tomava conta do lugar, muitas pessoas dançavam coladas entre as outras, .
— Existe coisa mais interessante do que dançar. — Ela sussurrou no ouvido do homem, que sentiu um arrepio tomar conta do corpo.
— Que coisa? — ele respondeu da mesma maneira, pousando as mãos na cintura dela, puxando-a para si e colando seus corpos.
Seu pau queria pular para fora da calça só de imaginar que terminaria a noite transando com .
— Vem, eu te mostro. — Pegou a mão dele e subiu as escadas.
Mal entrou em um dos quartos da mansão e sentiu as duas mãos de nos seus quadris, a puxando por trás, juntando seus corpos encostando sua ereção na bunda dela enquanto que os lábios faziam questão de beijar o pescoço nu da garota.
Ao fechar a porta, empurrou o músico fazendo ele ficar escorado na parede enquanto distribuía beijos demorados no pescoço dele. As mãos do homem apertavam os seios da garota com vontade.
Levantou a cabeça, encontrando os olhos azuis dele transbordando desejo, e sendo consumida pelo o mesmo, beijou o homem. O beijo era desesperado e cheio de saudades, era o encontro do fogo com a gasolina causando uma explosão de adrenalina dentro de ambos, os braços da cantora se envolviam do pescoço de , enquanto que as mãos dele foram até o zíper traseiro do vestido dela, o puxando até o final, deixando as costas dela a mostra.
Quando se separaram, script>document.write(Clint) virou a cantora com certa brutalidade, que ela inevitavelmente gostou, e desceu as alças do vestido que caiu com rapidez no chão.
aproveitou o breve momento de separação para soltar os cabelos, e tirar os saltos enquanto tentava se livrar das roupas, ela riu indo até o homem, o ajudando a se livrar da blusa de botões.
Ela mordeu os lábios ao ver o peitoral definido do homem e as tatuagens que lhe cobriam os braços. É claro que ela sabia que ele era gostoso, só não lembrança que era tanto assim. Talvez ele tivesse apostado na academia durante esse o período em que estiveram separados.

‘Cause you know she can’t kiss like me, tho
Yeah, she can’t fuck like me, no
What I got she can never be, no
Ain’t that too bad?

Se ajoelhou na frente do homem, tirando o cinto da calça e baixando a peça junto com a boxer, revelando o pau ereto dele.
cerrou os olhos e soltou um suspiro sôfrego ao observar umedecer os lábios antes de depositar um leve beijo na cabeça do pau dele e passar a língua lentamente pela glande, causando um misto de sensações do homem.
— Não faz isso. — falou baixo, arrancando um olhar nada decente dela.
— Mas eu nem fiz nada — falou, fazendo o homem baixar o rosto e ver aquela cena pecaminosa: da garota ajoelhada “inocentemente” na frente de seu pau ereto. — ainda.
Antes que ele pudesse dizer algo, ela envolveu o pênis dele com a boca, fazendo leves movimentos de vai e vem, precisou fechar os olhos ao sentir os lábios macios dela o envolvendo com maestria. A mão direita da garota segurava a parte do pênis que não cabia na boca, masturbando-o no ritmo do movimento de sua boca.
, não resistindo ao impulso, enfiou a mão direita nos cabelos da garota, guiando os movimentos da boca dela sobre seu pau. Não demorou para
sentir as pernas bambas e aquele tremor maravilhoso, libertando-se. Finalmente, tinha gozado.
— Acho que eu devo retribuir. — Ele sussurrou após de recuperar.
— É, eu também acho. — respondeu, o homem mantinha o olhar sobre a bunda dela coberta pela calcinha minúscula enquanto ela ia em direção a cama, deitando-se em seguida.
deitou por cima dela, beijando seus lábios brevemente antes de baixar as taças do sutiã dela, liberando os seios que ele tanto adorava. Ele não demorou para levar a boca até o seio direito onde circulou a auréola com a língua e revezar entre sugadas e mordidas. Ele fez o mesmo com o outro seio, arrancando gemidos baixos de .
então beijou a barriga dela, onde mordiscou levemente arrancando um grunhido da garota, que observava com atenção o que ele estava prestes a fazer.
Os dedos dele se encaixaram na lateral da calcinha branca que ela usava, descendo a peça pelas pernas dela e voltando a traçar uma trilha de beijos que ia desde o pé, até a parte interna das coxas.
A garota mordeu os lábios com força ao sentir os dedos do homem em seus grandes lábios, abrindo-os, deixando toda a sua boceta a mostra para ele. gemeu alto quando sentiu a língua dele varrer toda a sua entrada, sugando o clitóris com força, a cantora agradeceu pela música alta, caso contrário, toda Londres saberia do sexo oral incrível que ela estava recebendo. Ele passou a língua pela entrada dela, beijando o local, rebolou o quadril para mais perto do rosto do homem, que passava a língua por todos os cantos da boceta já encharcada dela. O nome do dele saía com dificuldade dos lábios de Elise, que começara a sentir pequenos espasmos tomar conta do seu corpo. Tentou fechar as pernas mas as manteve abertas para desespero da garota que começava a sentir o orgasmo chegar. Mas o homem continuou sugando apenas o clítoris dela com força, roçando os dentes naquela área sensível enquanto dois de seus dedos escorregaram para dentro dela iniciando estocadas rápidas e curtas.
rolava os olhos com tamanho prazer proporcionado, envolveu os dedos nos cabelos do homem o incentivando a continuar pois ela estava prestes a gozar.
E não demorou muito tempo até isso acontecer.
As pernas da garota tremiam e a respiração irregular mostrava o quão satisfeita ela estava. sorriu com aquela visão do paraíso, então deitou-se sobre ela, puxando a perna de , até que estivesse encaixada no quadril dele.
— Assim não. — Ela falou, recebendo um olhar confuso dele. E sem explicar o empurrou para o lado da cama, subindo por cima de .
O sorriso sujo dele demonstrava o quanto ele gostava de transar com a mulher. abriu as pernas e levantou o suficiente para encaixar o pênis ereto dele em sua entrada, sentando lentamente até engoli-lo por inteiro.
gemeu alto com a penetração, incentivando a mulher a começar a rebolar sobre o pau dele, lenta e profundamente, ele respirava com dificuldade e quando abriu os olhos teve a visão dos seios dela, que ele fez questão de apertar. continuou cavalgando sobre o homem, que não aguentava mais, precisava fode-la com força, e assim colocou as mãos nos quadris dela, guiando-a com mais rapidez. A essa altura era audível apenas o som das respirações e do encontro de seus corpos repetidas vezes.
Com dificuldade, levantou o trocou e puxou a garota para si, girando-a até que ele estivesse por cima, e então agarrou a perna direita da cantora escorregando para dentro dela. Ele apoiou a testa na de , onde os olhares se conectaram por uma fração de segundos antes da garota fechar os olhos sentindo o vai e vem dele dentro dela.
O homem sentia o orgasmo prestes a consumir seu corpo, então pousou dois dedos no clitóris dela, esfregando em círculos arrancando altos gemidos de , que não demorou até gozar junto com o homem.
Ela abriu os olhos, encontrando os azuis dele lhe encarando com tamanho sentimento, que a fez perder a noção da realidade.
Eu amo você. — ele sussurrou ainda com a testa apoiada na dela.
apenas sorriu, incapaz de dar uma resposta para aquela declaração. Se ela o amava? Sim, por mais que seu coração tivesse recebido ordens para não o fazer, tudo nela implorava por .
Ele saiu de dentro dela e desabou ao seu lado, ambos estavam suados e felizes e por mais que o cansaço tomasse conta do corpo de
, ela levantou indo até o banheiro afim de tomar um banho rápido.

Close your eyes and
You see me
You see me
Ain’t that all too
Bad, baby?
Bad, baby?
Too bad, baby

Quando saiu do banheiro, continuava nu deitado na cama, ele não dormia, o que levou a cantora a pensar que ele provavelmente estava afim de um cigarro. Aproveitou o momento de distração dele, para vestir as roupas que estava usando anteriormente.
— Aonde você vai? — ele levantou rápido, vestindo a boxer preta e indo até a cantora que já estava devidamente vestida.
— Embora. — respondeu simplesmente enquanto passava os dedos nos cabelos molhados, desembaraçando-os.
abraçou a mulher por trás, distribuindo beijos no ombro dela. colocou as mãos nos braços dele que estavam em sua cintura e se desvencilhou do homem, que a olhava questionando sua atitude.
— Eu fiz alguma coisa de errado? — perguntou confuso.
quis rir.
— Além de me trair? Acho que não, por que?
— Pensei que tivesse me perdoado.
— Pensou errado, lindinho.
— Mas nós…
— Foi só sexo, puramente carnal. Sem nenhum sentimento.
— Mentirosa. — Ele sussurrou. E não obtendo reposta da mulher, continuou. — Então isso foi uma vingança?
Óbvio. A melhor vingança era fazer a única capaz de levá-lo ao paraíso diversas vezes… Sim, essa era a vingança de .
— Parece que finalmente você entendeu. — Confirmou, segurando o queixo do homem, antes de deixar um selinho demorado no local.
, surpreso demais com aquelas palavras, não ousou dizer mais nada. Apenas observou a mulher se afastar com um pequeno sorriso brincando lábios.

FIM