Atualizações

Indicação: Sinosijak, por Queen B.

Eu gostaria começar essa indicação dizendo que Sinosijak é uma das minhas histórias favoritas atualmente, me deixando sempre ansiosa pelas atualizações e, assim como tudo o que a Queen B. escreve, possui um enredo empolgante e personagens extremamente cativantes e identificáveis, além da escrita envolvente — que, pra mim, também é uma marca dessa autora.

A narrativa tem como cenário um acampamento de férias em Jeju, ilha sul coreana, que é apresentado como uma tradição anual do colégio. Nossa personagem principal é a mais nova de três irmãs, e é o retrato perfeito de girl power, não gostando de depender de ninguém e vista por todos os colegas como uma mulher forte e decidida, mas, mesmo com essa nuance de sua personalidade, também é sensível, disposta sempre a ajudar os outros e abrindo seu coração para as irmãs e amigos mais próximos. O personagem principal é seu melhor amigo e vizinho, também o mais novo entre três irmãos, ele é o típico garoto tímido e envergonhado, aquele personagem que, quando aparece pela primeira vez, você já pode sentir um quentinho no peito, fazendo você se apaixonar no mesmo instante. 

Até aqui, a história parece o clássico clichê onde o mocinho, acanhado, tenta conquistar a garota por quem é apaixonado, certo? Errado, mesmo sendo apaixonado pela principal, de início não é ele quem está tentando a conquistar ou envergonhado do que sente (embora ainda não admita), e sim o contrário: ela, apaixonada e com medo de perder a amizade dele, sufoca o que sente há anos, sendo conformada de que nunca passariam para algo além de melhores amigos. 

Mas ele muda completamente o jogo ao, após ser provocado por não ter jeito com mulheres, pedir que ela lhe ensinasse a como falar e tocar uma garota. Não preciso nem dizer que o pedido do melhor amigo mexeu com ela, que se viu mais uma vez enfrentando o que sente e entrando em conflito sobre o que isso poderia significar para a relação de ambos. Incentivada pelas irmãs, que afirmam veemente que os sentimentos da mais nova são correspondidos, ela decide arriscar e tornar-se uma espécie de professora para o rapaz.

Logo após a primeira lição  — ou primeiro beijo  —, vemos o principal extremamente mexido com a situação e mudando sua visão sobre a amiga, o que confunde sua cabeça a ponto de considerar acabar com o acordo que fizeram antes que fossem longe demais. Mas com a promessa de que nada mudaria entre os dois, embora já houvesse mudado no instante em que o pedido fora feito, concordam em continuar com as aulas e acabam levando essa nova realidade para o acampamento, onde estão isolados do mundo externo e são obrigados a reconhecer e aceitar o que sentem um pelo outro.

Até o momento, a história conta com nove capítulos + prólogo, e não seria exagero da minha parte dizer que já quase decorei todos de tanto reler enquanto espero por uma atualização (autora, mande uma para nós, por favor!), tem classificação restrita e foi originalmente escrita com o grupo EXO, mas não possui nenhuma limitação e pode até mesmo ser lida com artistas apop  — desde que a leitora não se importe com o local de ambientação. 

Sinosijak é aquela dose de clichê que todos precisamos uma vez ou outra, tornando-se ainda mais atrativa ao inverter certos padrões e acabar por criar uma coisa totalmente nova, que não estamos acostumados a encontrar em histórias do gênero. Eu não somente indico a leitura como também a recomendo insistentemente (podem perguntar às minhas amigas o quanto eu panfleto essa e outras histórias da autora), e sei por experiência própria que, assim que derem uma chance, vão devorar a história completa e pedirem por mais.

Por Sol.

Para acessar a fanfic clique aqui.