Atualizações

[REVIEW] Calm, o quarto álbum do 5 Seconds Of Summer

[REVIEW] Calm, o quarto álbum do 5 Seconds Of Summer

Calm (estilizado como C A L M) é o quarto álbum de estúdio da banda australiana 5 Seconds of Summer. Foi em lançado em 27 de março de 2020. É um álbum com uma pegada puxada para o rock e pop rock, fugindo do pop punk e do estilo alternativo que a banda manteve durante seus primeiros três álbuns.

Para os fãs de longa data do quarteto australiano, esse álbum não deixou de ser uma surpresa, assim como o sucessores do 5 Seconds Of Summer. A banda acaba se distanciando do pop punk do álbum de estreia a cada lançamento e apesar de sentir falta de Beside You e Long Away Home, a 5 Seconds Of Summer se prova mais uma vez capaz de criar música de qualidade enquanto amadurece seu estilo musical.

São 12 músicas com ritmos envolventes, onde cada integrante mostra a que veio, já que todos os participaram das composições. Luke se torna, cada vez mais, o vocalista principal da banda, já que os vocais de Calum, Michael e Ashton se tornam cada vez mais apagados e relegados a segundo plano.

Com músicas mais maduras, letras mais complexas e uma sonoridade incrível, o álbum é aberto por Red Desert e de longe a música apresenta a diferença e a evolução que a 5SOS alcançou depois do lançamento do Youngblood em 2018.

As cinco músicas que seguem Red Desert são os singles oficiais do álbum e mostram que a banda não tem medo em arriscar lançar canções que destoem umas das outras. No Shame, Teeth e Easier talvez sejam as minhas menos favoritas, enquanto Old Me e Wildflower apenas fizeram com que eu me apaixonasse mais pelo novo som da banda e ansiasse pelas músicas que eu ainda não conhecia. São todas músicas animadas, que ficam na cabeça e te fazem cantarolar o refrão e querer estar em um show para cantar aos gritos.

Em Best Years, Lover Of Mine e Thin White Lies a banda desacelera um pouco, mas de forma nenhuma isso é decepcionante e a sonoridade das canções é bem diferente da sofrência dos álbuns anteriores, mas cumprem o papel de se tornarem músicas de conforto para os dias em que queremos um pouco de calma.

Em Not In The Same Way e Lonely Heart – que eu pessoalmente considero a melhor música do álbum – a banda volta para a vibe mais agitada e apresenta o ápice do amadurecimento do estilo musical deles. O álbum termina com High, uma música muito mais tranquila e que fecha com maestria a proposta da 5SOS para o Calm.

Recentemente a banda deu uma entrevista comentando que eles buscaram parcerias para esse álbum, mas nenhum artista estava interessado ou parecia querer colaborar com eles. Bom, eu pessoalmente acho que o álbum é autossuficiente e não acredito que alguém poderia ter acrescentado e tornado o Calm melhor do que ele já é. 5 Seconds Of Summer, apesar de sempre escolher lead singles duvidosos, continua impressionando e mostrando que não são apenas rostinhos bonitos e que sabem fazer música de qualidade.

Escrito por Grazie S.