Atualizações

Review: Drive to Survive, a série de Fórmula 1 da Netflix

Traduzida em português como Fórmula 1: Dirigir para viver, a série estreou em março de 2019, com o propósito de dar aos fãs uma visão exclusiva dos bastidores do Campeonato Mundial de Fórmula 1. Com duas temporadas já lançadas, podemos acompanhar, respectivamente, os acontecimentos dos campeonatos de 2018 e 2019.

Cada episódio traz fatos e pontos de vista de um determinado piloto e sua equipe, o que não conseguimos deduzir pelo título dos episódios, mas pela sinopse de cada um deles. Mas mesmo com vinte episódios (o mesmo número de pilotos), alguns deles não tiveram aparições relevantes até o momento.

Apesar de ser bem avaliada e cumprir o que foi proposto, trazendo de fato o esporte visto de outro ângulo, é possível perceber que há cortes e edições, que criam um aspecto um pouco sensacionalista em alguns momentos. E por isso as opiniões tanto do público quanto dos próprios pilotos são divergentes em relação à série.

Max Verstappen, por exemplo, deixou claro em mais de uma oportunidade que não gosta da série, e a acha falsa. Segundo o piloto da RBR, há alterações demais para aumentar a graça, como por exemplo colocar falas de alguns Grandes Prêmios em outros para aumentar a empolgação.

Já Pierre Gasly vê a série de outra forma. Mesmo reconhecendo que os produtores usam na série apenas o que os agradam, o piloto da AlphaTauri gosta de ter a Netflix por perto e acha o documentário fantástico. Ele acredita que a série deu muita visibilidade ao esporte, recuperando fãs que haviam deixado de acompanhar e também atraindo novos fãs. Além disso, ele considera positivo o fato de a série tentar mostrar mais o lado pessoal dos pilotos, diferentemente do que é possível perceber de cada um deles somente com a transmissão da corrida.

Não há dúvidas de que a visibilidade para a Fórmula 1 aumentou. Seja pela série, por ter sido o primeiro esporte a retomar depois da pandemia ou pelos dois fatos combinados, o fato é que a comunidade, assim como o número de seguidores dos pilotos e equipes nas redes sociais, cresceu bastante. E isso refletiu até mesmo nas nossas amadas fanfics. Um estilo de fic que até então não tinha muita visibilidade passou a ter e cada dia encontramos mais histórias com esse tema.

E se você entrou no mundo de F1 pelas fics e ficou em dúvida sobre assistir ou não Drive to Survive, confira as opiniões de leitoras e autoras abaixo.

“A série Drive To Survive tem sido um ótimo passatempo nas férias de inverno da Fórmula 1. A série é ótima principalmente para quem está começando a ter contato com o esporte, pois ela te dá um norte de como as coisas funcionam. Porém, para quem acompanha há um pouco mais de tempo, é perceptível a ênfase em certas situações polêmicas.

Claro que há muita coisa por trás, mas através da série conseguimos traçar uma linha de acontecimentos que faz as mudanças terem sentido, por esse fato eu tenho acompanhado os episódios, e os meus favoritos são aqueles que trazem humor e que nos deixam mais próximos dos profissionais que admiramos nesse meio.

Assistam, é um ótimo entretenimento, principalmente quando a temporada acaba e sentimos falta dos finais de semana com corrida.” – Bia M.

“Comecei a acompanhar a série “Drive to survive” da Netflix por indicação de uma amiga. Fiquei muitos anos sem ver as corridas de Fórmula 1 por vários motivos. Um deles foi por não ter mais representantes brasileiros.  Mas a série me levou a outro nível de conhecimento desse esporte. Me senti tão envolvida pelos acontecimentos e dramas dentro das equipes, pude conhecer os pilotos mais de perto, uma vez que só sabia os nomes e nunca os donos dos nomes. Foi muito divertido associar isso. E assim voltei a acompanhar o campeonato, dentro e fora das pistas. Com direito a todas as emoções que esse esporte pode proporcionar aos seus fãs!” – Carol Duarte

“Desde pequena, sempre fui apaixonada por carros. Meus pais eram, meu avôs eram, era algo que corria (e corre) no meu sangue.

Na quarentena, tive tempo de me dedicar mais a esse amor, principalmente por Fórmula 1, e trazer outras pessoas da minha família para ele. Durante esse processo de redescoberta, decidi assistir Drive To Survive com meu irmão mais novo, o que menos teve contato com esse amor por carros, e partir dessa série (por mais hollywoodiana e enviesada que às vezes possa ser) ele se tornou apaixonado por F1. Assistimos sempre juntos, episódio a episódio, ávidos pelo próximo (por mais que soubéssemos como ia acabar hahaha), até que ele gostou tanto que começou a assistir as corridas sempre comigo, e hoje arrisco dizer que é uma das coisas favoritas dele – além de ser o nosso assunto favorito para conversar, o que nos aproximou muito.

Drive To Survive é, sem dúvida, uma ótima ponte para levar a Fórmula 1 para cada vez mais pessoas.” – Mariana D.

Minha opinião? É uma série muito boa e eu super indico, tanto para quem já acompanha quanto para quem está chegando agora. Vale a pena enquanto aguardamos a pré temporada deste ano ou a estreia da terceira temporada, só não vale tomar tudo como verdade absoluta.

Lari Carrião.