Atualizações

[REVIEW] Future Nostalgia, o novo álbum da Dua Lipa

[REVIEW] Future Nostalgia, o novo álbum da Dua Lipa

Future Nostalgia é o segundo álbum de estúdio da cantora inglesa Dua Lipa, lançado em 27 de março de 2020. Lipa descreveu o álbum como “uma aula de dança”, onde o projeto é marcado pelos gêneros pop, disco e eletropop, com inspirações nos estilos musicais nas décadas de 70, 80 e 90, trazendo um som “futurista” e “nostálgico”. Ela também comentou que se inspirou em artistas como Madonna, Gwen Stefani, Moloko, OutKast e Blondie.

No Metacritic o álbum recebeu uma classificação média de 92, com base em oito críticas. Atualmente, é o álbum de estúdio de uma artista feminina solo com mais Metascore na história do Metacritic e Lipa está sendo considerada a melhor estrela pop da geração por alguns. O álbum apenas reforça esse argumento, ou seja, Dua Lipa faz tudo!

Lipa não errou e o álbum é realmente uma aula de dança. O pop é uma característica forte da cantora, mas ao contrário de algumas artistas que acabam produzindo mais do mesmo – usando batidas parecidas que deixam cada música parecendo uma extensão da anterior -, Future Nostalgia não tem nenhuma música semelhante a outra e de alguma forma, nenhuma canção destoa do conjunto a ponto de fazer você pensar que ela não deveria estar ali. Após o ouvir o álbum completo, eu só conseguia pensar que não tinha uma música ruim e isso é algo bem raro de acontecer.

Future Nostalgia não apenas nomeia e abre o álbum, com uma batida pop divertida e uma letra ousada, onde a cantora parece discutir com um homem a respeito da sua música. Ela afirma que não precisa dele para trabalhar e que ele não está acostumado com uma “fêmea alfa” tentando mudar o jogo. E eu preciso concordar com ela, porque ninguém poderia fazer o trabalho incrível que ela fez nesse álbum.

Don’t Start Now foi o lead single, lançada em novembro de 2019, e é uma música de balada. Diferente da maioria das canções do álbum, sua letra se refere a um período após o término de uma relação. Ela não fala sobre corações partidos e sofrimento e sim sobre não estar sofrendo. Sobre o cara achar que ela está devastada, mas na verdade, ela está muito melhor sem ele.

Lipa fala muito sobre um amor novo que mudou sua vida. Um cara que a deixa fora de órbita, de quem ela sente falta quando está longe e deixa claro que a química entre eles é inegável. Ela fala sobre amor e sexo em Cool, Levitating, Pretty Please, Hallucinate e Physical. Apesar de as canções manterem a mesma narrativa, são completamente diferentes uma da outra. Physical inclusive recebeu uma nova versão em parceria com a cantora sul-coreana Hwa Sa, integrante da girlgroup de kpop Mamamoo.

Love Again tem uma introdução singular, mas a música é tão pop e disco quanto as outras e fala sobre ter um coração partido e se apaixonar novamente. O nome já diz tudo, não é mesmo?

Break My Heart é o terceiro single do álbum e tem uma batida envolvente. A letra gruda na cabeça e também fala sobre esse cara por quem ela se apaixonou, deixando claro que ele tem o poder de quebrar seu coração e que talvez a melhor opção fosse ter ficado em casa porque ela estava bem sozinha.

Em Good In Bed temos uma canção que destoa bastante no quesito de melodia e de letra e pode ser considerada por alguns, a pior música do álbum. Eu discordo veementemente e acho a canção extremamente divertida. A letra é fácil e você se pega cantando o refrão com entusiasmo.

A música de encerramento é Boys Will Be Boys e sem dúvidas é a canção mais destoante, fechando o álbum com chave de ouro. Tem uma mensagem importante sobre machismo e a normatização do discurso de que garotos podem fazer tudo porque são garotos e que as garotas se tornam mulheres porque a sociedade coloca responsabilidade em cima delas desde muito cedo. É uma mensagem de que precisamos parar de repetir esses discursos para as crianças para que esse comportamento não se repita mais.

Alguns podem considerar essa a pior música do álbum, mas como a própria Dua Lipa cantou, se você ficou ofendido por essa canção é porque está fazendo algo errado.

Future Nostalgia é um dos, se não o, melhores álbuns pop dos últimos anos e Dua Lipa segue nos surpreendendo, seja com sua discografia impecável, com seus videoclipes incríveis ou então suas performances que melhoram a cada dia. Sem dúvidas é uma das melhores artistas pop da geração e merece nosso reconhecimento e nosso stream. Vamos panfletar Future Nostalgia e agradecer pelos hinos que a fada nos ofereceu!

Escrito por Graziela S.