Atualizações

[REVIEW] Heartbreak Weather, o novo álbum do Niall Horan

[REVIEW] Heartbreak Weather, o novo álbum do Niall Horan

Oi! Cá estamos nós de novo para mais uma review… Dessa vez nosso assunto é o álbum do Niall, Heartbreak Weather, ou NH2, fica a seu critério, ok?!

De início já podemos fazer uma grande observação: NH2 é a cara do Niall, e é muito mais bem avaliado do que o NH1. Isso acontece por conta de o primeiro álbum – Flicker – ter sido considerado como transição.

Lançado em 13 de março de 2020, Heartbreak Weather é o mais novo álbum de Nialler, contando com 14 faixas que nos mostram um pouco mais de Horan. Seu lado vulnerável e sentimental fica claro nas faixas lentas e em algumas animadas, fazendo jus ao nome… É realmente um “clima de coração partido” do início ao fim.

Enquanto Flicker é um álbum folk, Heartbreak Weather conta com diversos gêneros, como um pop acústico em Black & White, R&B em Small Talk e Bend The Rules, e baladas excelentes como Dear Patience e Put a Little Love on Me. Em No Judgement e Nice To Meet Ya, Horan traz o pop contemporâneo que tanto somos acostumados a ouvi-lo cantar… Aiai, saudades One Direction.

Por conter, em sua maioria, canções que remetem sentimentos, dolorosos e “ser feito de trouxa”, o álbum acaba sendo ouvido de forma mais profunda e intensa. Isso permite que quem escuta cada música, do início ao fim do disco, sinta uma mistura de sentimentos e até mesmo de semelhança com a própria vida, afinal, quem nunca se machucou em uma relação, mas seguiu nela mesmo assim, porque gostava de como aquilo doía? E Niall diz sobre isso em Cross Your Mind.

Esse é um álbum que você pode ouvir livremente no aleatório, que ele não vai deixar de fazer sentido, mas se você for como eu, que curte ouvir o álbum na ordem que o cantor desejou que tivesse, você vai atinge o fundo do poço e volta umas 200 vezes. Essa é a intenção de Horan, trazer a semelhança com a nossa vida, onde podemos acordar felizes, ao meio dia estar bad, e a noite já estarmos tranquilos outra vez, e quem sabe, com um novo crush.

A primeira canção leva o nome do álbum, e abre a sequência de músicas como uma ambientação e dando uma ideia do que vai ser tratado ao longo dos 46 minutos de duração do disco. Já a última faixa, chamada Still, é uma canção acústica, intimista, e fecha o álbum com chave de ouro, onde ele admite que, mesmo com toda essa tempestade de sentimentos e de coisas acontecendo, ele ainda ama sua “musa”.

Em nenhuma faixa Horan deixa a desejar, e é incrível para quem acompanhou o processo de evolução na carreira Niall, enxergar como ele cresceu no meio musical, adquiriu confiança e conseguiu provar que ali é o seu lugar.

Como fã, eu não tenho nem adjetivos para definir esse álbum, ou o próprio Nialler… Acho que minhas favoritas são Dear Patience e Black and White, mas preciso dizer que Small Talk também pode ser incluída num possível Top 3.

E você? Qual a sua favorita?

Escrita por Amanda R.