Atualizações

[REVIEW] Map of the Soul: 7 ~The Journey~, o novo álbum do BTS

Map of the Soul: 7 ~The Journey~ é o quarto álbum japonês de estúdio do grupo sul-coreano BTS, lançado em 15 de julho de 2020. É o primeiro comeback do grupo em dois anos, após o lançamento do Face Yourself em 2018 e contém versões japonesas de músicas presentes nos álbuns Love Yourself: Answer (2018), Map of the Soul: Persona (2019) e Map of the Soul: 7 (2020), bem como quatro músicas inéditas e o single Lights, que foi lançado em 2019.

O álbum estreou no número um na tabela de álbuns diários da Oricon, tendo vendido 447.869 cópias dentro de 24 horas após o lançamento, superando o Face Yourself, que vendera 188.000 cópias. Com esses números, Map of the Soul: 7 – The Journey estabeleceu novos recordes para as vendas mais altas do primeiro dia de um artista estrangeiro e coreano no Japão, e se tornou o álbum mais vendido de todos os álbuns lançados no país em 2020 até agora.

O álbum contém 13 faixas ao total, sendo iniciado por INTRO: Calling, uma música quase totalmente instrumental e que apresenta a faixa seguinte, Stay Gold, já lançada em 19 de junho. A faixa estreou no número 9 na Hot 100 da Billboard, e em primeiro lugar na World Digital Song Sales. É uma canção reconfortante, que entrega palavras poderosas para aqueles que precisam de motivação em algum dia ruim.

As faixas seguintes são versões japonesas de músicas lançadas no álbum Map of the Soul Persona e apesar de já existirem mais versões, além das originais, de Boy With Luv e Make It Right, as versões japonesas são maravilhosas e trazem uma cara nova para músicas lançadas há um ano. Dionysus também segue tão incrível quanto a versão original e é impossível não se pegar murmurando o refrão, mesmo que a pronúncia não seja tão correta quanto deveria. Você pode ler a resenha do MOTS: 7 aqui.

Em seguida temos as canções do álbum Love Yourself: Answer, sendo elas Idol, Airplane pt.2 (cujo music vídeo, lançado em 2018, já continha a versão japonesa dessa música) e Fake Love. E apesar de essas músicas já não serem novidade para os fãs do grupo, é sempre bom relembrar canções tão maravilhosas de uma das eras mais incríveis do BTS.

As versões japonesas de Black Swan e On são tão impecáveis quanto as originais, mostrando que para o BTS, as músicas não perdem a qualidade quando são cantadas em uma versão diferente da original. Pudemos nos encantar novamente com os vocais do grupo e chorar (estou falando de mim ok?) com o solo do Jungkook em On outra vez.

Lights é a décima primeira música do álbum e mesmo não sendo uma faixa inédita, trás aquele conforto para o coração dos fãs com mais uma letra inspiradora, que é uma das maiores características do BTS.

A décima segunda música é a segunda canção inédita e foi performada na TV japonesa no dia 13 de julho, mas só foi lançada oficialmente junto com o álbum. Your Eyes Tell é uma canção um pouco diferente das músicas já lançadas pelo BTS e foi escrita e produzida (não completamente) por Jungkook. Era uma canção que deveria ir para a mixtape solo do cantor, mas ele acreditava que seria melhor performada pelo grupo todo e preciso confirmar que Jeon Jungkook não erra nunca, porque ele estava completamente certo. Your Eyes Tell tem uma letra intensa e tocante, também trazendo uma mensagem de conforto para os ouvintes. É a música tema de um filme japonês de mesmo nome.

OUTRO: The Journey encerra o álbum com uma canção instrumental, também produzida por Jungkook e nos deixa querendo muito mais, tornando impossível não voltar para a primeira canção e ouvir tudo novamente.

Com esse lançamento o BTS reafirma porque é um dos grupos mais populares do mundo e nos deixa ainda mais ansiosos para o futuro comeback do grupo.

Escrito por Grazie S.