Atualizações

[COLUNA LITERÁRIA] Todas as coisas sobre você, de Graziela Santos

“O maior problema de Heloísa Albuquerque é o jantar “em família” mensal do qual ela não consegue fugir. Aos vinte e quatro anos, Helô tem tudo o que precisa e deseja: um apartamento bonito, o emprego dos sonhos e um namorado perfeito. Ao perder uma dessas coisas de forma brusca, todo o resto parece ruir.
E enquanto deseja que as coisas parem de dar errado em um piscar de olhos, Heloísa encara uma nova realidade onde o menor dos seus problemas é lidar com a presença constante daquele que costumava lhe tirar do sério apenas por existir. Às vezes, ter seu mundo virado de cabeça para baixo pode ter um lado bom.”

Em 2020, após a pandemia se estabelecer e, de certa forma, nos prender em casa, foram realizadas diversas pesquisas que apontam o crescimento na venda de livros, a população brasileira tendo se interessado a cada mês mais pela leitura, o que é uma ótima notícia. Mas, ao contrário do que tem acontecido com as outras pessoas, nesse ano de 2020 eu li cada vez menos. Talvez seja uma ressaca literária, os sentimentos ruins que nos paralisam diante ao cenário mundial ou qualquer outro motivo que possa ter surgido, mas a cada mês a minha leitura ia diminuindo mais e mais, até chegarmos em julho e eu não conseguir nem mesmo pegar um livro, antes o meu objeto de maior lazer e prazer, agora sendo apenas um enfeite pegando poeira na minha mesa de cabeceira.

Tentando combater esse “mal” que me assolava e retomar meu hábito de leitura, em dezembro investi em um Kindle, já que eu poderia levá-lo para qualquer lugar e carregar na bolsa sem medo de amassar ou marcar, como acontece com um livro, tendo ainda o fator de que ele possui o tamanho ideal para ser guardado em qualquer espaço. Já com o aparelho leitor em mãos, pensei muito sobre com qual livro eu deveria “inaugurar” o Namu (apelido que dei ao Kindle ao descobrir essa função), e decidi pelo último lançamento da Graziela Santos — uma autora da qual sou fã de carteirinha e tenho o prazer de chamar de amiga —, intitulado Todas As Coisas Sobre Você”, ou simplesmente TACSV. 

E preciso dizer, a leitura me prendeu desde o início, quando Heloísa debate consigo mesma a infelicidade de ter de participar dos jantares familiares (lê-se: de negócios) realizados por seus pais regularmente, forçando a mulher a passar horas ao lado de Matheus, Leandro e Otávio, filhos dos sócios e amigos de seus pais, que sentiam prazer em atormentar sua vida. 

Não sei qual tipo de mágica a Grazie faz em suas obras, desde a construção impecável e identificável dos personagens, até o enredo envolvente e a escrita deliciosa, mas devorei os quarenta e sete capítulos de TACSV em pouquíssimas horas, passando um tempo ainda maior deitada na cama e olhando para o teto pensando nos diversos “e se?” que poderiam se desenrolar após o último ponto final, ávida por mais do romance entre Heloísa Albuquerque e Otávio Maldonado.

A trama se desenvolve a partir do fato que o Sr. Perfeito, ou Theo, não é assim tão perfeito e esconde algo grande da namorada, que não só afeta o relacionamento de ambos como poderia ter mudado toda a vida dela. Nosso querido Otávio é quem acaba por descobrir a verdade e, por consideração a mulher com quem cresceu junto, não só lhe conta o ocorrido como também se oferece para ajudar. A partir dai, temos diversos episódios em que Heloísa pede a ajuda do rapaz, sendo ele também o seu apoio no momento difícil, fazendo com que os dois passem a se entender e desenvolver uma amizade estranha, mas funcional, que possibilitou que eles passassem a enxergar um ao outro por outro ponto de vista — além da faceta de mimada de Heloísa e de implicante de Otávio, permitindo que se conhecessem para além do superficial que ambos decidem por mostrar a sociedade. 

Como todo bom clichê romântico, não é surpresa nenhuma o fato de que ambos se apaixonam. Mas, apesar de seguir essa fórmula tão bem conhecida, Graziela desenvolve o romance dos dois de forma leve e diferente, moldando uma experiência completamente nova durante a leitura e te fazendo se sentir na pele dos personagens, experimentando com eles todas as novas sensações que os sentimentos recém descobertos causam.

De início, Heloísa se apresenta como a típica filhinha de papai, rica e mimada, preocupada com ângulos de fotos e curtidas no Instagram. Mas, com o passar da história, aprendemos junto com Otávio que há muito mais em Helô do que os olhos podem ver, descobrindo a verdadeira personalidade da mulher, escondida por trás da faceta apresentada. Heloísa é uma mulher forte, preocupada com os amigos e família, que se entrega de cabeça e coração em todos os campos de sua vida, seja em seus relacionamentos ou trabalho, e claro, ela gosta de sapatos caros e roupas bonitas, gosta de estar arrumada e de ser elogiada, mas qual é o problema nisso? Em que momento ficou definido que, para ser uma mulher forte, Heloísa não poderia se permitir um pouco de superficialidade também? Não poderia gostar de coisas ditas femininas? Desde quando gostos e objetos “femininos” viraram sinônimo de fragilidade e fraqueza? Assim como eu, Heloísa não concorda com isso, e durante o livro vemos justamente a quebra desses padrões, já que mesmo com o crescimento da personagem durante a trama ela não deixa de ser uma boa apreciadora dos pares Louboutin.

Já para Otávio não tenho palavras para o descrever, apenas os diversos e incontáveis suspiros que dei durante a leitura. Se antes eu definia meu tipo ideal apenas em Kim Namjoon e Kim Seokjin, agora Otávio Maldonado chegou para completar a minha Santíssima Trindade e me dar mais um motivo para chorar a noite. Durante todo o livro, vamos nos apaixonando por Otávio junto de Heloísa, o homem se mostrando a cada capítulo cada vez mais uma pessoa dedicada, carinhosa e amorosa, trabalhando duro desde muito novo para construir o próprio futuro sem depender do dinheiro de seus pais e se dedicando para construir uma relação com a Helô. Uma coisa eu te garanto, você vai se apaixonar por Otávio a ponto de mandar mensagem para a autora às duas da manhã dizendo que ela acabou com a sua vida, pois foi o que eu fiz.

Eu poderia ficar aqui horas e horas falando sobre como eu sou apaixonada por tudo nesse livro, desde o casal principal e o enredo, até os personagens secundários e o grupo de amigos de Heloísa, mas você já me acompanha nessa leitura a três páginas. Então, para finalizar essa coluna, eu gostaria de agradecer a Grazie por este livro incrível, assim como tudo o que ela escreve, e por ter sido a responsável não só pela minha melhor leitura do ano, como também pelo melhor romance que eu li, se juntando à Cravos, da Julia Wähmann, e As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky, como um dos meus livros favoritos. Todas As Coisas Sobre Você no momento está disponível apenas no formato digital, podendo ser comprado pela Amazon ou lido na assinatura do Kindle Unlimited, de ambas as formas podendo ser encontrando nesse link.

Atenção: O trecho a seguir é um spoiler do livro, retirado do capítulo trinta e nove.

“Todas as coisas sobre ele me causavam um turbilhão de emoções que eu mal sabia explicar e que me afogava completamente. Fosse a irritação durante as brigas, a cumplicidade ou a paixão. Tudo com Otávio sempre tinha sido completamente intenso.” (posição 2559.)

Por Sol.