Atualizações

Review: Wonder, o quarto álbum do Shawn Mendes

Hoje, 04 de dezembro, foi lançado o quarto álbum de estúdio do cantor canadense Shawn Mendes. A crítica não foi muito positiva para o álbum, que até então consta com uma nota 64 no Metascore, um contraste bem grande com os 8.5 do User Score. A maior crítica vem da “falta de personalidade”, já que o cantor não chega a inovar e nem se arriscar, mantendo-se em sua zona de conforto mas sempre apresentando boas melodias e um vocal estável. O álbum contém 14 faixas, entre elas uma Intro, que na minha opinião é uma das melhores e merecia muito mais do que os 1 minutos e 2 segundos que recebeu.

Wonder, o lead single e também a canção que dá nome ao álbum segue a Intro. É uma das canções mais marcantes, trazendo questionamentos do próprio Shawn sobre sua realidade e seus temores. Tem um refrão forte, trazendo um questionamento mais romântico a respeito de como o cantor se sente. É uma canção pessoal e Shawn coloca todo seu sentimento nela.

Higher é a terceira canção e acredito que seja a música que mais destoa do álbum. Tem uma melodia mais animada e o refrão fica na cabeça, mesmo que você tenha escutado a música apenas uma vez. É nessa faixa que Shawn introduz, de verdade, a narrativa que ele aborda dentro do álbum: seu romance e relacionamento com a cantora Camila Cabello.

24 Hours é a quarta faixa do álbum e segue a mesma linha romântica de Higher. É uma canção mais calma, tem uma melodia que destaca o piano e uma letra muito bonita. É o tipo de canção que você dedica para alguém por quem está apaixonado.

Em Teach Me How To Love as coisas já se animam um pouco mais e Shawn ousa bastante na letra. Para quem está acostumado com as entrelinhas de Lights On, essa é uma canção bastante explícita ao falar de sexo.

Fugindo da pegada romântica/declaração de amor, a sexta faixa do álbum se chama Call My Friends e o nome diz tudo sobre a música: ligar para os amigos. Nessa música Shawn divaga sobre as coisas das quais abre mão por ser um cantor famoso, sobre sentir faltar dos amigos e querer manter contato com eles. Tem um refrão marcante e uma melodia gostosa de se ouvir.

Com Dream o álbum volta para sua narrativa principal ao falar sobre amor. Tem uma refrão repetitivo, mas é uma canção com melodia e letra muito bonitas, que apresenta o vocal estável do cantor. Song For No One é a música seguinte, uma canção que apresenta dois estados de espírito. No primeiro temos apenas Shawn, sua voz e uma melodia suave cantando sobre seus sentimentos. Do meio para o final a música da uma guinada e apresenta uma melodia mais forte e vocais mais poderosos do cantor.

Monster é o único feat do álbum, com também canadense Justin Bieber. É uma das músicas que mais destoa dentro do álbum, já que tem uma batida que foge do violão e piano costumeiro de Shawn. A canção é um desabafo dos cantores a respeito de como são vistos pela mídia e pelos fãs e a voz de Mendes e de Bieber combinou muito. Sem dúvidas uma das melhores canções do álbum.

As últimas cinco canções do álbum retornam a narrativa romântica. 305 tem uma melodia contagiante, enquanto Always Been You apresenta um refrão forte. Piece Of You segue a mesma linha de uma forma mais animada, onde Shawn canta basicamente sobre ciúme.

A penúltima canção se chama Look Up At The Stars e é uma das minhas favoritas. Ela começa calma, com o piano e o vocal, mas se torna mais impactante da metade para o fim. A letra é realmente bonita, inspiradora e encaixa muito bem para uma cena romântica de fanfic. Can’t Imagine encerra o álbum de forma calma, trazendo o que Shawn sabe fazer de melhor: vocais estáveis e melodia calma.

Wonder não foge muito do que já estamos acostumados a acompanhar da música do astro do pop, mas apresenta um Shawn Mendes muito mais expressivo e nada sofredor. Sem corações partidos, apenas romance e letras para postar no Twitter para a pessoa amada.

Escrita por Grazie S.